Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Em sentença da Perfuga, justiça determina afastamento de Mano Dadai do cargo de vereador

Após trânsito em julgado da sentença, Mano Dadai pode perder o mandato.

 
 -   /
/ /

Sentença proferida pelo juiz Alexandre Rizzi, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Santarém, no oeste do Pará, condenou o vereador Yanglyer Glay Santos Mattos, o Mano Dadai, do PRTB, a pena de 8 anos e 6 meses de reclusão em regime semiaberto, e Patrícia Pereira Gonçalves (ex-esposa do vereador) a 6 anos e 10 meses. Dadai também foi condenado a perda de mandato, com imediato afastamento do cargo.

Vereador Mano Dadai — Foto: Adonias Silva/Arquivo/G1 Vereador Mano Dadai — Foto: Adonias Silva/Arquivo/G1

Vereador Mano Dadai — Foto: Adonias Silva/Arquivo/G1

"(...) a perda do mandato eletivo é consequência indissociável à condenação que ora se proclama, motivo pelo qual declaro a perda do cargo de vereador de Yanglyer Glay Santos Mattos, que será efetivada com o trânsito em julgado desta sentença", decidiu o juiz.

Caso Mano Dadai perca o mandato, quem assume a vaga é o presidente da Associação de Moradores do Aeroporto Velho, Francisco Barbosa.

Considerando que Mano Dadai e Patrícia respondem ao processo em liberdade, Alexandre Rizzi autorizou os réus a recorrerem também em liberdade.

Mano Dadai e sua ex-esposa Patrícia Pereira Gonçalves, foram presos no dia 18 de abril de 2018, em ação conjunta do Ministério Público de Santarém com a Polícia Civil. A denúncia que requisitou a decretação de prisão preventiva e busca e apreensão nos endereços dos dois foi assinada pelos promotores de justiça Rodrigo Aquino, Ramon Furtado Santos, Maria Raimunda Tavares e Bruno Fernandes Silva Freitas.

Leia mais: TJPA concede liberdade para o vereador Mano Dadai preso na Operação Placitum

A operação que resultou na prisão de Mano Dadai e Patrícia ganhou o nome de "Placitum", que significa acordo ou convenção em latim, porque a contratação do servidor público supostamente fantasma teria nascido em um acordo político. Os dois foram denunciados à Justiça por crimes de peculato, associação criminosa e inserção de dados falsos em documentos do legislativo.

O vereador Mano Dadai informou que tomou conhecimento da notícia da sentença da 1ª Vara Criminal do Fórum de Santarém pelas redes sociais. O parlamentar ressaltou que a sua defesa técnica deverá impetrar os recursos cabíveis. Por fim, o vereador enfatizou que recebeu a notícia com serenidade e confiante na Justiça.

Nota

Em nota, a Câmara Municipal de Vereadores esclareceu que não foi notificada sobre a decisão da Justiça, por meio da 1ª Vara Criminal do Fórum de Santarém, em condenar o vereador Mano Dadai (PRTB), incluindo a perda do mandato parlamentar, sob ressalva do juiz de sentença Alexandre Rizzi, de que isso somente deve ocorrer após o trânsito em julgado. Desta forma, assim que for, dará encaminhamento a demanda.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE