Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Projeto de lei proíbe agrotóxico de potencial cancerígeno e nocivo a plantas

 
O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor do Projeto de Lei 477/2019 que proíbe a comercialização e uso do agrotóxico 2,4 Diclorofenoxiacético (2,4-D) em Mato Grosso.

Países da Europa, como Dinamarca, Suécia e Noruega já mantém em vigor a proibição deste agrotóxico, em razão do alto potencial cancerígeno no endócrino, responsável pela alteração na função hormonal.

Na União Européia, a utilização deste agrotóxico é questionável, em razão dos fortes indícios de que o uso indiscriminado para proteção das lavouras pode culminar em problemas no corpo humano para a reprodução e formação de fetos (teratogênico) e ainda ser causador de câncer.

A justificativa do projeto ressalta ainda que estudos apontam que o produto é tóxico para macro e microrganismos benéficos à fertilidade dos solos, afetando também predadores naturais causando desequilíbrios ecológicos.

É citado ainda que o uso do agrotóxico Diclorofenoxiacético tem sido prejudicial ao desenvolvimento de plantas, como hortaliças, citros, aroeiras e cinamomos, entre outras, gerando problemas ambientais e socioeconômicos nas comunidades rurais.


Da assessoria


 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE