Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

Janaina vê demagogia; Ulysses rebate: “De Riva quero distância”

 
O deputado estadual Ulysses Moraes (DC) disse que está no caminho certo ao se ver criticado pela única colega de parlamento, Janaina Riva (MDB), filha do ex-presidente do Legislativo, José Geraldo Riva (sem partido). Segundo ele, o que ela classificou como demagogia e vontade de aparecer na mídia é em verdade “luta” para enfrentar “privilégios e mordomias” oferecidos pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aos representantes do povo e ainda disparou: “quero distância deste sobrenome”.

As falas são resposta às afirmações dadas por Riva em nota aberta às redações na manhã desta quinta-feira (16). “Tenho muito orgulho disso. A ALMT, como Casa do Povo, deveria estar ao lado da população e não na contramão. Demagogia, para mim, é falar que apoia os servidores públicos e a redução de gastos, mas que na prática, não reduz em praticamente nada os privilégios que a Casa oferece”, afirmou por meio de nota aberta à imprensa enviada pela sua assessoria de comunicação.

Moraes também seguiu avisando que se Janaina Riva é contra o projeto, que se posicione em plenário, deixando ele ser votado. Essa seria uma maneira de fazer com que todos os parlamentares contrários à redução da Verba Institucional (VI), hoje de R$ 65 mil e sobre a qual eles não precisam prestar contas de como ou onde nem quando gastaram, sejam conhecidos pela população.

“Que mostrem a cara para a população, argumentem e não fiquem tentando desvirtuar a proposta através da mídia. Venham para o plenário e se manifestem”, desafiou o apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

De sua parte, Janaina Riva afirma que cada deputado já tem a possibilidade de se posicionar contra o recebimento da VI simplesmente optando por não recebê-la e não tentando atrapalhar a vida de legisladores cuja base está situada no interior, onde, diz ela, é gasto integralmente o dinheiro, com locomoções constantes de cada deputado com sua equipe, diferente, por exemplo, de Ulisses, cujo domicílio eleitoral é aqui mesmo na capital e que “pouco produz”.

“Imagina se qualquer deputado puder alterar como funciona a Assembleia Legislativa, a bagunça que aquilo ali vai virar? É pra isso que se tem uma eleição de presidente. (...) Cada um dos deputados tem que ter autonomia para decidir. Hoje os deputados podem decidir por receber de zero até R$ 65 mil e, na minha opinião, tem deputado que recebe R$ 3, R$ 4, R$ 10 mil que não vale nem R$ 1 mil porque não produz pra isso. E tem deputado que hoje é ressarcido de R$ 65 mil e tem uma produtividade, trabalho qualificado, que é compatível com a sua verba indenizatória”, colocou Janaina.

O novato Ulisses Moraes, entretanto, não se fez de rogado e seguiu atacando: “Fala que defende os servidores e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), mas como presidente interina da ALMT, não abre mão dos diversos benefícios que possui, deixando claro quem é que joga para a plateia”.

VEJA NOTA DE ULYSSES MORAES

Em resposta às afirmações feitas pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) ao site Olhar Direto, nesta quinta-feira (16), o deputado estadual Ulysses Moraes (DC) afirma que:

Ser criticado por Janaina Riva, significa que estou no caminho certo. Deste sobrenome, quero distância. Estou lutando e enfrentando privilégios e mordomias oferecidos pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso aos parlamentares e tenho muito orgulho disso.

A ALMT como Casa do Povo, deveria estar ao lado da população e não na contramão. Demagogia, para mim, é falar que apoia os servidores públicos e a redução de gastos, mas que na prática, não reduz em praticamente nada os privilégios que a Casa oferece.

Se a Janaina Riva é contra, que deixe o projeto ser votado em plenário. Os deputados que são contra o projeto, que mostrem a cara para a população, argumentem e não fiquem tentando desvirtuar a proposta, através da mídia. Venham para o plenário e se manifestem.

Janaina Riva fala que defende os servidores e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), mas como presidente interina da ALMT, não abre mão dos diversos benefícios que possui, deixando claro quem é que joga para a platéia.


Folha Max

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE