Economia

Economia

Fechar
PUBLICIDADE

Economia

BNDES reestrutura áreas-chave para enfrentar desafios da economia

 
Com o objetivo de dar uma resposta mais rápida aos novos desafios do desenvolvimento econômico e social do Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta terça-feira (11) a aprovação da reestruturação de algumas de suas áreas-chave. As mudanças preveem a simplificação de processos, inclusive no âmbito da carteira de subsidiária BNDES Participações (BNDESPAR), além de "facilitar a atuação do banco no apoio aos governos federal, estaduais e municipais, especialmente na área de infraestrutura", informou a assessoria de imprensa da instituição.

A reestruturação implica também em agilizar o financiamento ao setor empresarial, com destaque para as empresas de pequeno e médio porte, "promovendo a inovação, melhora de gestão e aumento da produtividade da economia brasileira".

Com essa meta, a atual diretoria de Investimento será reformulada e dividida em duas. Uma ficará responsável pelas áreas de privatização e estruturação de projetos, relacionamento institucional e internacional do banco, atendendo demandas do governo. Está incluída nessa nova diretoria a participação do BNDES na estruturação da venda de ações da União em empresas privadas, bem como a venda de outros ativos ou empresas, de acordo com demanda do Ministério da Economia e do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

A segunda diretoria cuidará do alinhamento da carteira da BNDESPAR às necessidades do banco. Essa diretoria responderá pela venda de participações do BNDES em empresas listadas e não listadas. O fomento do mercado de capitais seguirá como um dos objetivos do banco.

Também a área industrial, ligada à diretoria de Empresas, será dividida em duas superintendências, que oferecerão aos clientes todas as linhas de crédito do BNDES. A área de Comércio Exterior teve a dimensão reduzida, passando a ser um departamento de produtos voltados à exportação, esclareceu a assessoria.

De acordo com o banco, as alterações promovidas não representarão aumento de gastos, uma vez que os custos adicionais foram compensados com a redução de cargos e departamentos. Com a reformulação, a participação feminina subiu de quatro para sete nos 20 cargos de chefia de áreas existentes, ampliando a representatividade das mulheres na alta administração do BNDES.

Edição: Fábio Massalli Tags: BNDES reestruturação do BNDES BNDESpar PPI Ministério da Economia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE