Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Tempo seco contribui para colheita da safrinha de milho

Destaque negativo é queda de 17% nas exportações do suco de laranja, no penúltimo mês da safra

 
 -   /
/ /
ÁUDIOTEXTO PARA RÁDIOCréditos: Wenderson Araujo -CNAEu sou Raphael Costa e, a partir de agora, você fica por dentro dos principais assuntos do agronegócio no Boletim Agro.

A colheita do milho safrinha na região Centro-Sul está em um ritmo acima da média dos últimos anos. De acordo com a consultoria AgRural, o tempo seco pode estar favorecendo esse desempenho.

Quem vai nos dar mais detalhes sobre esse panorama, além de comentar outros assuntos, é a jornalista Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.

“Realmente, a safrinha de milho do Brasil tem sido beneficiada. Como nós tivemos bom período de plantio e bom desenvolvimento das lavouras, agora nós vemos a colheita se adiantando de forma significativa e até, a última quinta-feira, nós já tínhamos 19% da área plantada já colhida. Nós temos um crescimento de nove pontos percentuais na semana. Se nós observarmos esse período e essa colheita em relação ao mesmo período do ano passado, nós vamos ter um aumento considerável, já que em 2018 eram apenas 5% da área já colhida. Na comparação com a média dos últimos cinco anos, o índice é de 7%. Temos um avanço muito expressivo, mais do triplo da área colhida no mesmo período do ano passado".

No penúltimo mês da safra de 2018/2019 de laranja, as exportações totais de suco concentrado caíram, é isso mesmo, Carla?

“O Brasil, que é o maior exportador mundial de suco de laranja, exportou mais 870 milhões de toneladas do produto concentrado e congelado, em todo o acumulado da safra, contra mais de um milhão de toneladas no mesmo período da temporada anterior. Temos aí uma queda no consumo, segundo informações da CitrusBR, que é a associação nacional dos exportadores de cítricos. Temos, portanto, uma baixa acumulada de 17% até o mês de maio. Como eu disse, nós vemos esse recuo no consumo impactando diretamente nas nossas exportações. Consequentemente, nosso faturamento com exportações também geraram uma receita menor de US$ 1 bilhão e 600 milhões de dólares, 16% a menos que no mesmo período da safra anterior.”

Obrigado pelos esclarecimentos, Carla. Quem quiser saber mais novidades do agronegócio é só acessar o Notícias Agrícolas, certo?

“Eu que agradeço, até a próxima. Aos ouvintes que quiserem saber mais, acessem noticiasagricolas.com.br
 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE