Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Em 2019, Semma já registrou mais de 80 denúncias de maus tratos a animais domésticos e silvestres em Santarém

Dados foram apresentados durante o 1º Encontro de Debates sobre a Causa Animal do Peludinhos da Ufopa.

 
 -   /
/ /

De janeiro até julho de 2019 a Semma já resgatou mais de 80 animais domésticos e silvestres em Santarém, oeste do Pará. Os dados foram apresentados durante um encontro para debater a causa animal que foi realizado nesta sexta no Campus Tapajós da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa).

Agentes ambientais da Prefeitura de Santarém - Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) – falaram sobre as ações realizadas durante o ano.

A Semma do munícipio já recebeu denuncias referentes à cães; porcos; cavalos; gatos; boi; bode e picote. Além de animais silvestres como: papagaio; quelônios; capivara; curió; macaco; jabutí; anta; boto e peixe-boi.

O fiscal ambiental, Patrick Miléo, falou sobre o trabalho de fiscalizar e proteger essas espécies na região.

"Temos constantes solicitações. Em março deste ano houve um caso com bastante repercussão. No Residencial Salvação, um homem foi flagrado maltratando um cão e o criminoso terá que pagar multa de 3 mil reais", destacou Patrick.

De acordo com o artigo 32 da Lei Federal de Crimes Ambientais nº 9.605/98, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, pode ter a pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

Saiba o que pode ser considerado maus-tratos à animais:

  • Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar;
  • Manter preso permanentemente em correntes;
  • Manter em locais pequenos e anti-higiênico;
  • Não abrigar do sol, da chuva e do frio;
  • Deixar sem ventilação ou luz solar;
  • Não dar água e comida diariamente;
  • Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
  • Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força;
  • Capturar animais silvestres;
  • Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;
  • Promover violência como rinhas de galo, farra-do-boi etc.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE