Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Escritor italiano Andrea Camilleri morre em Roma aos 93 anos

Escritor estava internado há um mês, por causa de uma parada cardíaca.

 
 -   /
/ /

O escritor italiano Andrea Camilleri, um dos maiores expoentes do romance policial no mundo, morreu nesta quarta-feira (17) no hospital Spirito Santo, em Roma (Itália), aos 93 anos, após ser internado por conta de uma parada cardíaca, segundo informações das fontes médicas.

Camilleri, nascido em Porto Empedocle (Sicília), no dia 6 de setembro de 1925, foi internado no dia 17 de junho após sofrer uma parada cardíaca em sua residência, na capital italiana, quando foi submetido a reanimação. Ele ficou um mês internado.

Na infância, depois de um breve período no colégio episcopal - foi expulso após atirar ovos contra um crucifixo -, Camilleri foi estudar na escola Empédocles de Agrigento, fechada em 1943 após desembarque iminente de forças aliadas na Sicília.

Em 1945 publica poemas e contos em revistas e vai estudar literatura na Universidade de Palermo.

Nos seus romances, sua cidade natal surge transfigurada como a cidadezinha imaginária de Vigàta, situada na também fictícia província de Montelusa.

Estreou como romancista em 1978. Seus livros, principalmente os romances policiais protagonizados pelo comissário Salvo Montalbano, têm grande sucesso na Itália e em outros países.

Em 2003, Camilleri recebeu a Ordem do Mérito da República Italiana.

Televisão

Foi funcionário da emissora RAI durante muitos anos, como diretor e produzindo os famosos seriados policiais do comissário Maigret e do tenente Sheridan. Seu primeiro romance, escrito em 1978, foi adaptado para um seriado de TV com o título de "Com a mão nos olhos."

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE