Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Santarém

Em Santarém, 42% dos médicos que fazem residência no HRBA permanecem atuando na região

 

Em Santarém, 42% dos médicos que fazem residência no HRBA permanecem atuando na região

Atualmente, a unidade conta com 45 residentes médicos em 13 especialidades

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, já formou 65 médicos em diversas especialidades, por meio do programa de Residência Médica, implantado em 2012. Essa quantidade leva em consideração o tempo de formação da residência que pode ser de 2 a 5 anos. Deste total, 42% dos profissionais formandos na instituição, permanecem atuando na região, consolidando a unidade como uma das dez melhores instituições públicas de saúde do Brasil.

Acolhendo a uma população estimada em mais de 1,1 milhão de pessoas residentes em 20 municípios do Oeste do Pará, o HRBA é uma unidade do Governo do Pará, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, que conta com o trabalho de 137 médicos e é referência no serviço de assistência médica de alta complexidade.

Atualmente, a instituição está com 45 residentes médicos, distribuídos em 13 especialidades:  Cirurgia Geral, Ortopedia e Traumatologia, Medicina Intensiva, Pediatria, Anestesiologia, Neurocirurgia, Clínica Médica, Cancerologia Clínica, Cancerologia Cirúrgica, Infectologia, Ginecologia e Obstetrícia, Urologia e Medicina da Família e Comunidade.

“O HRBA em Santarém veio proporcionar condições técnicas aos médicos para que pudessem desenvolver suas atividades de uma forma mais segura. As residências médicas nos permitem formar novos profissionais com uma medicina de ponta, com estrutura e profissionais qualificados. Com o projeto de ampliação do Hospital, devemos aumentar também o número de especialidades médicas e novas residências, proporcionando à população um serviço de saúde com mais qualidade”, afirmou o diretor Clínico e coordenador da Residência Médica do HRBA, médico Alberto Tolentino.

Cerificado com Hospital Ensino pelo Ministério da Saúde desde 2014, o HRBA é referência não apenas na região Norte do País. A unidade já foi local de intercâmbio para estudantes de medicina do Paraguai, Espanha, Bélgica e Bolívia.

Dia do Médico

Dando continuidade às comemorações do Dia do Médico, o HRBA realizou um workshop voltado ao corpo clínico da unidade, com o objetivo de debater o tema “Direito Médico”. A palestra foi conduzida pelo advogado especialista em direito médico, Ricardo Monteiro. Além de propor discussões pertinentes à profissão, a iniciativa buscou oportunizar um momento de confraternização, fora do ambiente hospitalar.

“A nossa ideia foi promover a integração, pois o corpo clínico é uma parte fundamental no Hospital. É por meio do atendimento e excelência dos serviços prestados pelos médicos que a sociedade tem como referência a unidade. O objetivo, é que juntos, possamos reforçar cada vez mais o HRBA, como uma unidade com atendimento de excelência”, enfatiza o diretor Técnico do Hospital Regional do Baixo Amazonas, Epifanio Filho. 

“Temos um hospital de excelência, considerado um dos melhores hospitais públicos do país e essa conquista se deve a experiência, competência e comprometimento do nosso corpo clínico. Fortalecer isso, através de cursos e estímulo ao desenvolvimento dos profissionais é importante para que sempre estejamos alinhados com as melhores práticas da medicina”, concluiu o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE