Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Célula pró-Estado Islâmico é desmantelada no Marrocos e na Espanha

Três pessoas foram presas no país africano, e uma no europeu; foram apreendidos equipamentos eletrônicos, telefones celulares, capuzes, livros e manuscritos de natureza extremista.

 

A polícia antiterrorista do Marrocos anunciou nesta quarta-feira (4) o desmantelamento de uma célula jihadista de apoio ao grupo Estado Islâmico (EI) e a prisão de seus quatro membros, durante uma operação conjunta no Marrocos e na Espanha.

Três membros da célula foram presos na região de Nador (norte do Marrocos) "em coordenação com a Polícia Nacional Espanhola", enquanto o líder do grupo foi "preso simultaneamente nos subúrbios de Madri", de acordo com um comunicado do Bureau Central de Investigações Judiciais (BCIJ), a polícia antiterrorista marroquina.

Os suspeitos, com idades entre 24 e 39 anos, "aderiram a campanhas de propaganda fazendo apologia" do EI e organizaram reuniões para "planejar operações terroristas em resposta aos apelos dos líderes do Daesh visando vários países do mundo", acrescentou o BCIJ, usando um acrônimo em árabe do EI.

O homem preso na Espanha estava em Guadalajara, leste de Madri, informou a polícia espanhola em comunicado.

Segundo ela, ele organizou reuniões com outros islamitas radicais no enclave espanhol de Melilla, localizado no norte do Marrocos, e nas cidades marroquinas próximas e estava em contato com jihadistas na Síria e no Mali.

A operação apreendeu "equipamentos eletrônicos, telefones celulares, capuzes, livros e manuscritos de natureza extremista", segundo a polícia antiterrorista marroquina.

Ataque a turistas

Marrocos foi palco no ano passado de um ataque a duas turistas escandinavas, mortas decapitadas em nome do EI nas montagens do Alto Atlas (sul). Os autores foram condenados à morte, que não é aplicada em Marrocos desde 1993.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE