Artigos

Artigos

Fechar
PUBLICIDADE

Artigos

Materno-Infantil implanta projeto especial para bebês prematuros

 
 -   /
/ /

O Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan, gerenciado pela Pró-Saúde, iniciou 2020 com a implantação de um novo projeto que visa melhorar a assistência, acolher e cuidar de forma mais eficiente dos bebês prematuros que nascem na unidade. Chamado de Projeto Coala, uma abreviatura de Controlando Oxigênio Alvo Ativamente, a iniciativa consiste em oferecer ao recém-nascido a quantidade necessária de oxigênio durante sua internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A aplicação desse Projeto nas Unidades Hospitalares, é realizada pela equipe de enfermagem e fisioterapia, que foi devidamente capacitada. 

Esta assistência reduz o risco de complicações graves e até mesmo a mortalidade infantil, garantindo o cuidado humanizado. Para fazer esse monitoramento dos bebês, a equipe conta com o oxímetro, aparelho que consegue medir a quantidade de oxigênio no corpo do recém-nascido, emitindo alertas quando identificada qualquer alteração. Neste momento, cabe ao profissional de saúde intervir e aplicar novamente a quantidade necessária, que varia de acordo com a idade gestacional do bebê.

O uso do oxigênio é fundamental para a sobrevida de alguns bebês fora da placenta. A transformação da vida fetal para a vida neonatal, implica em abandonar a placenta como órgão de troca e adotar o pulmão como responsável pela vida aeróbica. “Isso quer dizer que aquele bebê que está dentro da barriga, respirando pela placenta, nasce e agora, precisa viver aqui fora, na vida aeróbica e o seu pulmão expande”, explica Jéssica Cavalcante, enfermeira que ministrou parte do treinamento.

O uso do oxigênio nesse recém-nascido, fora dos padrões da normalidade, pode ser potencialmente tóxico a tecidos e órgãos. “Estudos mostram que a maioria das mortes de prematuros são por hiperoxia, ou seja, excesso de oxigênio no bebê, causando lesão pulmonar” afirma Jéssica. 

A editora britânica Biomed Central publicou artigos que corroboram esta afirmação. O estudo “NeOProM: Prospectiva de Oxigenação Neonatal Meta-análise Estudo de colaboração” envolveu 5.000 prematuros com o objetivo de comparar os efeitos de diferentes faixas de oxigênio sobre a morbidade e mortalidade. O resultado constatou que o oxigênio fora dos parâmetros ideais, ocasiona maior risco de mortalidade e desenvolvimento de enterocolite, que é uma inflamação no trato digestivo. 

“Crianças expostas a oxigênio em alta quantidade podem desenvolver problema pulmonar crônico como, por exemplo, asma e internações recorrentes. A única forma de prevenir é ter consciência na oferta”, conta Karyn Alves, fisioterapeuta da UTI do Materno-Infantil. 

Karyn afirma ainda que o principal objetivo da implantação do Projeto Coala no HMIB é oferecer qualidade de vida para os pacientes. “Prematuros precisam de cuidados especiais, mesmo após alta hospitalar. Com isso, o fator mais importante do Projeto é disponibilizar para o bebê um futuro mais tranquilo e com melhor qualidade de vida, prevenindo problemas de saúde, inclusive na audição e visão”, complementa. 

A implantação do Projeto no HMIB foi realizada em fases, com a capacitação da equipe, conscientização dos profissionais envolvidos, triagem dos pacientes aptos, divulgação de placas educativas sobre o tema, ajustes dos alarmes (que devem ficar entre 88 a 95% de oxigênio em cada leito) e auditoria interna. 

“Resguardar e prevenir eventos futuros na vida desse paciente faz parte do nosso trabalho. Com o Projeto Coala reduzimos o risco de desenvolver doenças associadas ao sistema nervoso central, como cegueira, lesão neurológica, perda de movimentos”, ressalta o coordenador de enfermagem, Nataliel Miranda. 

O Materno-Infantil de Barcarena é uma unidade do governo do Estado do Pará que presta atendimento 100% gratuito, referência em média e alta complexidades para 11 municípios do Baixo Tocantins, sendo o público-alvo mulheres gestantes e recém-nascidos.

**Sobre a Pró-Saúde**

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.
 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE