Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Carnaval Belém 2020: saiba mais sobre as escolas de samba do grupo especial

O desfile de Escolas de Samba de Belém 2020 do 1º Grupo prometem fazer a avenida da Aldeia Amazônica ferver neste sábado, 15.

 
 -   /
/ /

Neste sábado, (15), a Aldeia Amazônia vai abrir alas para nove escolas de samba que vão desfilar em busca do título de campeã do 1º Grupo do Carnaval de Belém 2020. Com a promessa de muito brilho, animação e música, as agremiações trazem um desfile colorido e contagiante, repleto de inspirações e representatividade. Entre as temáticas escolhidas para a avenida em 2020 estão a luta de mulheres pela igualdade, a junção de escolas tradicionais e de samba, o rio Guamá e até uma sátira simpática à escolas de samba de Belém.

A Prefeitura de Belém destacou que cada escola terá no máximo 60 minutos para convencer os jurados e conquistar o público das arquibancadas, estimado em mais de 1.600 pessoas. Conheça mais sobre o enredo e ficha técnica de cada escola do Grupo Especial, de acordo com a ordem de apresentação:

Mocidade Unida do Benguí

Mocidade Unida do Benguí CARNAVAL DE BELÉM — Foto: Divulgação Mocidade Unida do Benguí CARNAVAL DE BELÉM — Foto: Divulgação

Mocidade Unida do Benguí CARNAVAL DE BELÉM — Foto: Divulgação

Como forma de homenagear todo fervor e receptividade do povo paraense, a Escola de Samba Mocidade Unida do Benguí escolheu o enredo 'Belém berço da democracia - aonde o sol nasce para todos', interpretado por Xaxá, para o desfile de carnaval 2020.

Ao longo da avenida, cerca de mil brincantes vão retratar momentos da história de Belém, rios, fauna e flora características da Amazônia e homenagear vereadores da cidade, que tem como função representar o povo.

Mocidade Unida do Benguí

deslize para ver o conteúdo

Embaixada do Império Pedreirense

Embaixada de Samba do Império Pedreirense — Foto: Reprodução Embaixada de Samba do Império Pedreirense — Foto: Reprodução

Embaixada de Samba do Império Pedreirense — Foto: Reprodução

Pensado para ser o enredo de uma escola de samba de São Paulo em 2009, a temática açaí foi deixada de lado na época para voltar a ser destaque da Embaixada do Império Pedreirense no Carnaval de Belém 2020. A escolha foi feita pela agremiação como forma de homenagem a um dos mais tradicionais alimentos da região.

O enredo 'Açaí, o sabor do Pará, da Amazônia, para o Mundo', interpretado por Carlinhos Sabiá, vai reunir mais de 1.300 brincantes na avenida, distribuídos em doze alas.

Embaixada do Império Pedreirense

deslize para ver o conteúdo

Deixa falar

Escola de Samba Deixa Falar — Foto: Reprodução Escola de Samba Deixa Falar — Foto: Reprodução

Escola de Samba Deixa Falar — Foto: Reprodução

Com a proposta de satirizar de forma simpática o carnaval pequeno de Belém, a escola de samba Deixa-Falar escolheu o enredo 'Gugu, Dadá! Mi, Mi, Mi! Bumbum' para o desfile de 2020, interpretado por Wanderley Explosão e Andrezinho do Império e apresentado na avenida por mais de 1.200 brincantes.

A escola tece uma crítica ao comportamento de outras agremiações do grupo especial que impedem a conquista da construção de um grande carnaval belenense.

Deixa falar

deslize para ver o conteúdo

Piratas da Batucada

Escola de Samba Piratas da Batucada — Foto: Reprodução Escola de Samba Piratas da Batucada — Foto: Reprodução

Escola de Samba Piratas da Batucada — Foto: Reprodução

Cerca de 1.500 brincantes da Piratas da Batucada vão se reunir no dia 15 de fevereiro, na Aldeia Amazônica, para homenagear a trajetória do ator, professor, diretor de teatro e carnavalesco Miguel Santa Brígida, criador do tradicional Auto do Círio.

Com 46 anos de história, a escola promete trazer muita cor, resistência e teatro para o desfile de 2020 com o enredo 'Miguel Santa Brígida: o Arcanjo Dionísiaco do Drama, Fé e Carnaval', interpretado por Leonardo Bessa e Arlem Machado.

Piratas da Batucada

deslize para ver o conteúdo

Rancho Não Posso Me Amofiná

Rancho Não Posso me Amofiná — Foto: Reprodução Rancho Não Posso me Amofiná — Foto: Reprodução

Rancho Não Posso me Amofiná — Foto: Reprodução

Seguindo a tradição que ajudou a conquistar a vitória em 2019, a Rancho Não Posso Me Amofiná mais uma vez traz em seu enredo a história e cultura de um município do estado do Pará. O escolhido para 2020 é Abaetetuba, considerada a capital mundial do brinquedo de miriti, tão característico do estado.

A escola mais antiga do estado, criada em 1934, já participou de cerca de 80 desfiles e conta com 1.800 componentes. O enredo escolhido para a edição de 2020 é "Às margens do Maratauira encontrei a Terra dos Homens Fortes e Valentes", interpretado por Bruno Costa e Maurício D'Paula.

Rancho Não Posso Me Amofiná

deslize para ver o conteúdo

Império de Samba Quem São Eles

Império de Samba Quem São Eles — Foto: Reprodução Império de Samba Quem São Eles — Foto: Reprodução

Império de Samba Quem São Eles — Foto: Reprodução

Os ensinamentos de escolas de samba e de escolas tradicionais vão ganhar destaque no enredo 'A beleza de ser aprendiz', do Império de Samba Quem São Eles. O intérprete oficial é Fábio Moreno.

O tema escolhido de forma conjunta por antigos alunos da escola Paes de Carvalho e a comissão de carnaval, vai reunir 1.600 brincantes na avenida neste sábado (15).

Império de Samba Quem São Eles

deslize para ver o conteúdo

Bole-Bole

Associação Carnavalesca Bole Bole — Foto: Reprodução Associação Carnavalesca Bole Bole — Foto: Reprodução

Associação Carnavalesca Bole Bole — Foto: Reprodução

Berço da história da Associação Carnavalesca Bole-Bole, criada em 1984, o rio Guamá foi escolhido para ser homenageado no desfile de 2020 por ser fonte de inspiração e sintonia para os mais de 1.300 componentes da escola.

Ao longo de oito alegorias, a agremiação promete destacar toda fluidez e identidade do tradicional rio belenense com o enredo 'Guamá o Rio que Chove Poesia', interpretado por Ademar Carneiro e Keila, ex integrante da Gang do Eletro.

Bole-Bole

deslize para ver o conteúdo

Xodó da Nega

Associação Carnavalesca Xodó da Nega — Foto: Reprodução Associação Carnavalesca Xodó da Nega — Foto: Reprodução

Associação Carnavalesca Xodó da Nega — Foto: Reprodução

Para o desfile de 2020, a Associação Carnavalesca Xodó da Nega decidiu manter sua tradição escolha de temas que abraçam razões sociais. A causa feminista vai ser destacada com o enredo 'A luta das mulheres muda o mundo pelo direito de ser e amar', interpretado por Luís Oliveira, conhecido como Carioquinha.

Mais de 1.400 componentes da agremiação, distribuídos em nove alas, vão fazer um passeio histórico pela avenida, retratando períodos de transformação da sociedade, ao longo dos anos até os dias atuais.

Associação Carnavalesca Xodó da Nega

deslize para ver o conteúdo

Matinha

Escola de Samba da Matinha — Foto: Reprodução Escola de Samba da Matinha — Foto: Reprodução

Escola de Samba da Matinha — Foto: Reprodução

Marcando presença na avenida em mais de 30 desfiles ao longo de seus 40 anos de história, a Escola de Samba da Matinha decidiu reviver a sua trajetória no carnaval de 2020.

Ao longo da avenida, 1.500 brincantes vão relembrar desfiles memoráveis e pessoas que marcaram a história da escola, com o enredo 'Horizontes de Esmeraldas no Voo e o Canto da Coruja Pelos Diferentes na Escolas das Diferenças', interpretado por Roosevelt da Cunha, conhecido como Pixulé.

Escola de Samba da Matinha

deslize para ver o conteúdo

Carnaval de Belém 2020

Espaço Aldeia Amazônica — Foto: Agência Belém Espaço Aldeia Amazônica — Foto: Agência Belém

Espaço Aldeia Amazônica — Foto: Agência Belém

Os desfiles das escolas de samba de Belém serão realizados nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro. No dia 14, será o desfile do Segundo Grupo das Escolas de Samba; no dia 15 do Primeiro Grupo (Especial); e no dia 16 do Terceiro Grupo. Os desfiles acontecem tradicionalmente na Aldeia Amazônica, que comporta aproximadamente 1.600 pessoas.

De acordo com a Prefeitura de Belém, em 2019, quase 3 milhões de reais foram usados para realizar diversas intervenções no espaço, como reforma das arquibancadas, das calçadas, piso, pavimentação e revisão geral da cobertura. Além disso, foi realizada a impermeabilização de estruturas, recuperação de passarelas e de banheiros e retoques na pintura. Ainda, a iluminação pública recebeu investimentos para dar destaque à passarela.

Ao todo, mais de 400 agentes de segurança municipal vão promover policiamento ostensivo e preventivo na área durante os três dias de desfiles. Ainda, vão contar com um efetivo de 12 viaturas e 23 motocicletas em cada dia de evento.

Nove vias próximas ao espaço Aldeia Amazônica vão ter o trânsito interditado ou alterado nos dias 14, 15 e 16. Segundo a prefeitura, agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) vão estar no local para orientar o trânsito.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE