Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Justiça mantém proibição de corte de energia nos fins de semana e feriados em Santarém

Decisão do TJPA se deu em resposta a uma ação da concessionária Equatorial que contestava a Lei Municipal nº 18.002/2006.

 
 -   /
/ /

Por votação unânime, a 2ª Turma de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado Pará (TJPA) manteve proibição à concessionária de energia Equatorial, de corte no fornecimento de energia elétrica às sextas-feiras, sábados, domingos e vésperas de feriados em Santarém, região oeste, como prevê a Lei Municipal nº. 18.002/2006

A decisão é foi tomada durante julgamento de ação movida pela concessionária que contestava a Lei Municipal que proíbe o corte do fornecimento de energia por concessionárias e permissionárias nos fins de semana e vésperas de feriados, e também por motivo de inadimplência.

Na ação, a Equatorial alegava inconstitucionalidade e abusividade da lei que está em vigor há 13 anos.

Os desembargadores seguiram o voto da relatora, desembargadora Nadja Nara Cobra Meda e vedaram apenas o artigo 1º da Lei, que proibia o corte por motivo de inadimplência. Para os desembargadores, o corte por inadimplência deve ser mantido, após aviso prévio, do contrário a concessionária teria problemas financeiros.

“Assim, observo que a Lei Municipal se encontra parcialmente em descompasso com a Resolução Federal da ANNEL, assim, merecendo o deferimento parcial do recurso, no sentido de se suspender o artigo 1º “caput” da Lei 18.002/2006, posto que sua redação, como acima exposto, encontra-se em desacordo com a mesma, vez que não existe no ordenamento jurídico brasileiro previsão legal que obrigue a concessionária a oferecer os serviços gratuitamente, em caso de inadimplemento pelo consumidor, sendo certo que o que deve existir é o aviso prévio ao consumidor”, diz a decisão.

Ficou mantida a redação do parágrafo único da Lei que diz: “É vedada a interrupção dos serviços citados no artigo precedente as sextas-feiras, sábados, domingos feriados e vésperas de feriados.”

De acordo com a relatora Nadja Nara Cobra, os demais artigos da lei 18.002/2006, não merecem reprovação, uma vez que o Supremo Tribunal Federal já julgou ser constitucional norma municipal sobre direito do consumidor.

A Equatorial Energia informou que não vai se comentar a decisão do TJPA.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE