Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

MS: Dengue já matou 18 pessoas no estado, neste ano

Campo Grande é a cidade com o maior número de casos até agora: mais de 6 mil pessoas já tiveram dengue neste ano e 4 mortes foram registradas na capital

 
 -   /
/ /
ÁUDIOTEXTO PARA RÁDIOMinistério da SaúdeO número de casos prováveis de dengue registrados no Mato Grosso do Sul neste ano já passa dos 33 mil, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde. No total, 18 pessoas já morreram no estado por conta da doença, entre elas uma criança de 9 anos. Outras 7 vítimas da dengue eram idosos de mais de 60 anos.

Setenta e quatro dos 79 municípios sul-mato-grossenses estão com alta incidência de dengue e nenhum registrou níveis baixos da doença. Campo Grande é a cidade com o maior número de casos até agora: mais de 6 mil pessoas já tiveram dengue neste ano e 4 mortes foram registradas na capital. Mas a cidade de Anaurilândia é a que tem a maior taxa de incidência: a cada 25 moradores, um contraiu dengue neste ano. Os índices são igualmente altos nas cidades de Alcinópolis e São Gabriel do Oeste.

No mês passado, o governo do Mato Grosso do Sul decretou estado de alerta para a dengue devido ao grande número de mortes relacionadas à doença.
O secretário estadual de Saúde do Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende explica que neste ano, por conta do risco de surto, o governo está aumentando as medidas de prevenção contra a Dengue.

“Distribuímos vários informativos. Ou seja, tudo que é necessário para informar a população nós fizemos. Convocamos prefeitos, prefeitas, secretários e secretárias municipais a fazer os chamados mutirões de limpeza verificando cada logradouro de cada cidade do estado onde há proliferação do mosquito Aedes aegypti.”

Para combater a dengue, a população precisa se mobilizar. Dados do Ministério da Saúde mostram que 80% dos focos do mosquito estão localizados dentro das residências, como explica o Diretor do Departamento de Imunizações do Ministério da Saúde, Júlio Croda.

“Elimine os focos na sua residência. Essa eliminação tem que ser semanalmente. Você pode eleger um dia, geralmente, aos fins de semana, para fazer essa busca no sentido de encontrar e eliminar esses focos.”

Para tentar frear o avanço da dengue, o Mato Grosso do Sul vai receber a aplicação do “método Wolbachia” de combate do mosquito. O procedimento, usado pelo Ministério da Saúde, consiste em contaminar o Aedes aegypti com a bactéria Wolbachia. No organismo do inseto, o microrganismo inibe a reprodução dos vírus e impede que transmita a dengue, Zika e chikungunya, por exemplo. O procedimento será adotado na cidade de Campo Grande.

O Ministério da Saúde alerta que a população precisa continuar, de forma permanente, a combater o mosquito transmissor da dengue. A recomendação é ter atenção à limpeza dos locais que possam favorecer os criadouros do mosquito Aedes aegypti. Essa é a principal forma de prevenção.

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes. 
 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE