Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

PM fecha festa em bar que descumpria decreto estadual, em Belém

De acordo com a Segup, no primeiro fim de semana após o decreto que estabelece o fechamento de bares, casas de shows, boate e similares, mais de 120 denúncias foram recebidas.

 
 -   /
/ /

A Polícia Militar paralisou uma festa que reuniu aglomeração de centenas de pessoas no bairro do Jurunas, em Belém, na noite de sábado (21). O espaço descumpria o decreto emitido pelo Governo do Estado, que estabeleceu medidas para evitar o contágio do novo coronavírus.

A festa era realizada na rua dos Caripunas. Um homem não quis encerrar a reunião, desobedeceu a ordem para fechar o estabelecimento comercial e foi detido. O caso foi registrado na Seccional Urbana da Cremação onde o homem foi autuado por desobediência e desacato.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Pará (Segup), no primeiro fim de semana após o decreto que estabelece o fechamento de bares, casas de shows, boate e similares, mais de 120 denúncias foram recebidas.

Rondas

De acordo com a Segup, no primeiro fim de semana após o decreto que estabelece o fechamento de bares, casas de shows, boate e similares, mais de 120 denúncias foram recebidas, em Belém — Foto: Ascom/Segup De acordo com a Segup, no primeiro fim de semana após o decreto que estabelece o fechamento de bares, casas de shows, boate e similares, mais de 120 denúncias foram recebidas, em Belém — Foto: Ascom/Segup

De acordo com a Segup, no primeiro fim de semana após o decreto que estabelece o fechamento de bares, casas de shows, boate e similares, mais de 120 denúncias foram recebidas, em Belém — Foto: Ascom/Segup

As denúncias foram feitas ao Centro Integrado de Operações (Ciop) e todas averiguadas. Nos casos confirmados, os estabelecimentos foram fechados. As rondas policiais com esse objetivo foram iniciadas na sexta-feira (20) e continuarão nas principais ruas da capital paraense e demais municípios da Região Metropolitana de Belém. Agentes do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) e da Companhia de Polícia Fluvial (Cipflu) também realizaram rondas em ilhas próximas à capital paraense.

"É necessário que se cumpra o decreto para que a gente evite a aglomeração de pessoas nesses estabelecimentos. A pandemia do Coronavírus é uma realidade no mundo, e nós temos que fazer a nossa parte. Temos que contribuir para não deixar que essa doença avance sobre a nossa sociedade. Nós pedimos a colaboração de todos os proprietários para que cumpram o decreto e fechem seus estabelecimentos. Caso isso não aconteça voluntariamente, nós estamos sendo acionados, via Ciop, e as polícias estão nas ruas para, se for necessário, fazer o fechamento do local", declarou o secretário adjunto de Operações da Segup, Rômulo Rodovalho.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE