Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Cerca de 7 mil brasileiros ainda estão retidos em 80 países, afirma Itamaraty

São 6.991 cidadãos tentando voltar ao Brasil. Órgão diz que esse é o número mais recente. Voo fretado nesta segunda trouxe 159 cidadãos que estavam no Equador.

 

O Ministério das Relações Exteriores diz que 6.991 brasileiros que fizeram contato com o órgão continuam presos fora do Brasil à espera da repatriação. O dado é o mais recente e foi revelado pelo órgão ao G1 nesta segunda-feira (30).

Segundo o ministério, outros 8.600 brasileiros foram repatriados desde o início da crise.

Ainda de acordo com a pasta, o governo brasileiro fretou nesta segunda-feira um voo para o retorno de 159 cidadãos que estavam em Quito, no Equador. A operação também teve auxílio da Embaixada do Brasil no Equador, que ajudou no deslocamento dos brasileiros até a capital.

Com o agravamento da pandemia do novo coronavírus, empresas aéreas e aeroportos deixaram de operar ou reduziram a oferta de voos. Em alguns países, o governo determinou a suspensão dos voos internacionais.

Em entrevista ao Fantástico neste domingo, o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) afirmou que está trabalhando numa logística e que deve fretar aeronaves para trazer essas pessoas de volta ao Brasil. Ainda não foi divulgado um custo estimado para a operação.

Brasileiros tentam voltar ao país após fronteiras fecharem: 'A gente passa frio, fome

Brasileiros tentam voltar ao país após fronteiras fecharem: 'A gente passa frio, fome'

A reportagem do Fantástico mostrou que vários brasileiros não conseguiram voltar ao Brasil e enfrentam situações difíceis no exterior, como pouco dinheiro, fechamento de hotéis e albergues, preconceito nas ruas e dificuldade de acesso a remédio e comida.

O G1 já mostrou a historia de brasileiros que ficaram presos na Costa do Marfim, na Indonésia, na Argentina, na África do Sul, no Peru, em Portugal, entre outros.

Em fevereiro deste ano, antes de o novo coronavírus ser declarado uma pandemia, 34 brasileiros que estavam em Wuhan (China) foram repatriados e tiveram de cumprir uma quarentena de 18 dias em Anápolis (GO). Além dos brasileiros, a aeronave também transportou quatro cidadãos da Polônia, um cidadão da Índia e um cidadão da China, sendo que todos desembarcaram na escala na Polônia.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE