Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Agricultores de Almeirim recebem orientações sobre a produção de cacau em dia de campo

As dicas sobre trato com a cultura do fruto, organização social e acesso a projetos de crédito rural com foco no aumento da produção foram repassadas pela Emater.

 
 -   /
/ /

A produção de cacau de várzea foi tema de um dia de campo com a participação de 25 agricultores de Almeirim, na região oeste do Pará, realizado na terça-feira (11), na comunidade Santa Luzia do Taiassuy, distante 120 km de sede do município. A iniciativa foi do escritório da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater).

A região tem grande potencial para este tipo de plantio, que ocorre em áreas de inundação periódica pelas águas doces dos rios. O objetivo foi a partilha de conhecimentos acerca da cultura do cacau e a expansão da produção.

Dados da Emater apontam que cerca de 50 agricultores já trabalham com a cultura do cacau de várzea na região e, a partir do dia de campo, espera-se que outros trabalhadores dediquem-se ao plantio do fruto.

Dos 25 participantes, 10 já recebem assistência técnica direta do escritório local. Todos receberam informações sobre o cenário atual e perspectiva do cacau no estado e município; produção e prática de manejo; além de orientações sobre pragas e doenças do cacaueiro.

"O escritório local desenvolveu um cronograma de visitas e de ações para os agricultores que moram em locais distantes do centro de Almeirim, possam ter acesso à uma série de atividades de Assistência Técnica Rural (Ater) que possibilita conhecimentos sobre plantar, colher, e combater pragas, por exemplo. E, a partir do plantio, acesso a políticas públicas, além de apoio e incentivo para produzir e melhorar a produção, para futura comercialização", explicou Elinaldo Silva, técnico em agropecuária e chefe local da Emater em Almeirim.

Emater busca melhoria da qualidade e aumento da produção do cacau na várzea, em Almeirim, no Pará — Foto: Ascom Emater/Divulgação

Entre os objetivos das ações de Ater no município, para a cultura do cacau em várzea estão: melhorar qualidade de produção (com a seleção de sementes), implantação de viveiros de mudas, prática de manejo, controle de pragas e doenças, plantio adequado, georeferenciamento das áreas cultivadas, financiamento de projetos de crédito, fermentação das amêndoas, comercialização, instalações de secagem e armazenamento.

O técnico Elinaldo Silva frisou que "o importante é dar condições para que o agricultor tenha uma produção de qualidade, para comercializar seu produto e gerar renda para sua família. Para isso, é necessário capacitar produtores, emitir documentação de propriedade, compartilhar conhecimento técnico sobre a cultura e criar vínculo com o produtor".

O dia de campo na comunidade Santa Luzia do Taiassuy foi realizada em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), Fundação Jari e Cooperativa dos Produtores Extrativistas de Madeira de Almeirim e Região (Coopma).

Liderança

Em 2019, a produção do fruto cresceu mais de 17% e chegou a quase 129 mil toneladas de amêndoas, o que representou mais de 51% de toda a produção nacional, deixando a Bahia em segundo lugar. Com papel fundamental neste processo, a Emater tem reforçado o apoio técnico junto a produtores do Estado oferecendo orientação, organização social e acesso a projetos de crédito rural. Também oferece treinamentos e faz visitas técnicas às propriedades, com foco no aumento da produção e da produtividade.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE