Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Grécia expulsou e deixou pelo menos 1.072 refugiados em botes à deriva, diz jornal

Refugiados teriam sido abandonados no mar em botes infláveis e às vezes lotados. Reportagem no New York Times teve como base informações de três entidades, dois pesquisadores e guarda costeira da Turquia e também entrevistou sobreviventes.

 
 -   /
/ /

Uma reportagem do jornal "The New York Times" afirma que o governo da Grécia expulsou e deixou no mar, em um bote inflável à deriva, ao menos 1.072 refugiados. O jornal diz que as expulsões ocorreram nos últimos meses e foram verificadas por três entidades, dois pesquisadores e a guarda costeira da Turquia. O NYT também entrevistou cinco sobreviventes e reuniu fotos e vídeos dos episódios.

Segundo jornal, 'as evidências mostram que um novo governo conservador tem um novo método para mantê-los fora' — Foto: Reprodução/The New York Times

O governo da Grécia nega qualquer irregularidade e diz que tem "um histórico comprovado de cumprimento do direito internacional, convenções e protocolos". E que "isso inclui o tratamento de refugiados e migrantes".

“Deixei a Síria por medo de um bombardeio – mas quando isso aconteceu, desejei ter morrido sob uma bomba”, disse Najma al-Khatib, uma professora síria de 50 anos, ao jornal.

Ela conta que foi abandonada em um bote sem leme e sem motor junto com outras 22 pessoas, inclusive dois bebês. O grupo foi resgatado pela Guarda Costeira turca. As autoridades gregas, que fizeram ao menos 31 expulsões do tipo, de acordo com o jornal, estariam mascaradas.

Segundo o jornal, as expulsões são ilegais de acordo com o direito internacional.

Ainda conforme o NYT, trata-se da tentativa mais direta e sustentada de um país europeu de bloquear a migração marítima usando suas próprias forças desde o auge da crise migratória em 2015, quando a Grécia era a principal via de acesso para migrantes e refugiados que buscavam entrar na Europa.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE