Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Mulher suspeita de estrangular filho passa por exames psiquiátricos em Parauapebas

Investigação segue a linha de que a mulher teve um surto repentino de raiva.

 

A Polícia Civil investiga a morte de um bebê de dois meses, em Parauapebas, sudeste do Pará. O corpo da criança foi encontrado em uma construção no último fim de semana. A mãe é a principal suspeita e foi presa.

A investigação segue a linha de que a mulher teve um surto repentino de raiva. Médicos de Parauapebas vão examiná-la e dependendo do resultado, ela será transferida para tratamento sob custódia, em Belém.

Exames preliminares apontam que a criança morreu por sufocamento. O crime aconteceu na frente das duas outras filhas da suspeita, meninas de 9 e 4 anos.

"Ela criou uma história imaginária, onde as crianças corriam perigo dentro de casa pelo pai. E quando eu digo que é imaginária, isso foi o próprio psiquiatra que relatou, que ela está num surto, com delírios", explicou a delegada Ana Carolina Carneiro.

Se o Ministério Público, o Poder Judiciário ou a Defensoria Pública entenderem que a mãe não estava ciente de seus atos no momento do crime pode cumprir pena em tratamento psiquiátrico.

"Se ficar comprovado que no momento da ação ela era inimputável, ela recebe uma sentença que se chama absolutória imprópria, que ao invés de cumprir pena em estabelecimento prisional, ela cumpre em hospital de custódia", completa a delegada.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE