Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Opositor russo Alexei Navalny é hospitalizado; porta-voz fala em envenenamento

Ele passou mal em avião enquanto ia da Sibéria para Moscou. Seu estado de saúde é grave.

 
 -   /
/ /

O principal líder da oposição russa Alexei Navalny foi internado nesta quinta-feira (20) em estado grave, em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital da Sibéria, depois de passar mal em um avião. De acordo com sua equipe, ele foi vítima de um "envenenamento" por causa de sua atividade política.

Durante o voo que ia de Tomsk, na Sibéria, a Moscou, Navalny estava transpirando e perdeu a consciência depois de ir ao banheiro, afirmou a sua porta-voz, Kira Yarmysh. O avião precisou fazer um pouso de emergência em Omsk.

De acordo com Yarmysh, Navalny "permanece inconsciente" e utiliza um respirador artificial. "Tenho certeza de que foi um envenenamento intencional", declarou Yarmysh à rádio Eco de Moscou.

O opositor está na UTI para pacientes de toxicologia do Hospital de Emergência de Omsk N. 1. Anatoliy Kalinichenko, que é um dos responsáveis pelo hospital, afirmou que, embora seu estado de saúde seja grave, ele está estável, de acordo com a Associated Press.

Os médicos analisam várias hipóteses, incluindo a de envenenamento, mas Kalinichenko recusou-se a dar detalhes, citando uma lei que impede os médicos de divulgar informações confidenciais dos pacientes.

Russo Alexei Navalny é hospitalizado e está inconsciente; porta-voz fala em envenenamento

Russo Alexei Navalny é hospitalizado e está inconsciente; porta-voz fala em envenenamento

Yarmysh afirmou que acredita que ele foi "envenenado com algo misturado em seu chá", que tomou no aeroporto. "Foi a única coisa que bebeu durante a manhã. Os médicos afirmam que o veneno foi absorvido rapidamente através do líquido quente", completou a porta-voz.

Uma testemunha publicou uma foto nas redes sociais de Navalny bebendo em um copo de plástico em um café do aeroporto.

Pedido de investigação

O diretor do departamento jurídico da fundação anticorrupção comandada por Alexei Navalny, Vyacheslav Gimadi, afirmou em uma rede social que "não há dúvidas de que Navalny foi envenenado por sua posição e suas atividades políticas".

Ele anunciou que os advogados do opositor solicitaram uma investigação por tentativa de assassinato de uma pessoa pública.

A agência de notícias estatal Tass relatou que a polícia não estava considerando envenenamento criminoso, citando uma fonte anônima da polícia que disse "não é improvável que ele mesmo tenha bebido ou consumido algo ontem".

Governo diz que deseja uma recuperação rápida

O governo russo afirmou que os médicos estão fazendo tudo o que podem para ajudar Navalny e desejaram uma recuperação rápida, da mesma forma como desejariam a qualquer cidadão russo.

O porta-voz do governo, Dmitry Peskov disse que é preciso confirmar um envenenamento com testes de laboratório. As autoridades estariam prontas para ponderar um pedido de Navalny para se tratado em outro país, se ele assim demandar.

Outros incidentes

O líder opositor Alexei Navalny, de 44 anos, é advogado e criador do Fundo de Luta contra a Corrupção. Ele ficou conhecido na Rússia por suas críticas abertas ao presidente russo Vladimir Putin e por sua atuação via internet.

Navalny já foi vítima de vários ataques físicos. Em 2017 sofreu queimaduras químicas em um olho quando alguns homens jogaram um líquido verde usado como desinfetante para ferimentos em seu rosto.

Alexei Navalny fez uma selfie com partidários depois que um agressor desconhecido pulverizou uma tinta verde brilhante em seu rosto — Foto: Alexei Navalny via AP

Em julho de 2019, quando cumpria uma curta pena de prisão, também afirmou ter sido "envenenado com um produto químico desconhecido" e foi transferido para um hospital. As autoridades citaram uma "reação alérgica" e afirmaram que não encontraram nenhuma substância tóxica".

"Ele foi envenenado no centro de detenção. Tenho certeza de que agora aconteceu o mesmo. São sintomas diferentes, ostensivamente com outro produto", afirmou Kira Yarmysh à rádio Eco.

Várias prisões

Foto de arquivo mostra Alexei Navalny, um dos líderes da oposição na Rússia, sendo preso durante manifestação — Foto: Maxim Shemetov/Reuters

Navalny foi um dos primeiros líderes da oposição presos quando manifestações contra Putin começaram em dezembro de 2011. Desde então, ele foi detido várias vezes por conta da sua intensa atividade política.

Ele foi impedido de participar das últimas eleições presidenciais, em 2018, por motivos que ele alega terem sido forjados pelo Kremlin, porém ele usa as redes sociais para mobilizar multidões de manifestantes, em sua maioria jovens.

Em 2019, ele liderou manifestações não autorizadas para exigir eleições livres em Moscou que terminaram com milhares de pessoas detidas.

Alexei Navalny, líder opositor russo, em manifestação contra Putin em maio de 2018, momentos antes de ser detido. — Foto: Reuters

Trajetória

Filho de um oficial do exército, Navalny nasceu em 4 de junho de 1976 e passou a maior parte do tempo em Obninsk, cerca de 100 km de Moscou. Ele se formou em Direito e passou um período nos Estados Unidos com uma bolsa na Universidade de Yale.

Ele iniciou sua carreira política no tradicional partido liberal Jabloko, mas acabou sendo excluído por conta de suas posições nacionalistas.

Ele ganhou popularidade por produzir investigações detalhadas sobre a corrupção na elite russa que são publicadas em seu canal no YouTube, com mais de 1,6 milhão de assinantes. Na televisão russa, ele é apresentado como uma marionete do Ocidente.

Em 2013, ele concorreu ao governo de Moscou e ficou em segundo lugar, com cerca de 27% dos votos.

200 vídeos Russo Alexei Navalny é hospitalizado e está inconsciente; porta-voz fala em envenenamento Pandemia colabora para o aumento da fome pelo mundo Europa volta a ser uma preocupação na batalha mundial contra a Covid-19

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE