Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Trump lamenta prisão de Steve Bannon: '''Eu me sinto muito mal'''

Em entrevista na Casa Branca, presidente dos EUA ressalta que se afastou do ex-estrategista e que não sabe quais acusações pesam contra ele.

 
 -   /
/ /

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comentou nesta quinta-feira (20) a prisão de Steve Bannon, que atuou como estrategista-chefe do republicano na campanha de 2016 e nos primeiros meses de mandato.

"Eu me sinto muito mal. Eu não tenho lidado com Bannon há bastante tempo, como a maioria das pessoas nesta sala sabe", disse o presidente, referindo-se à demissão do ex-estrategista em agosto de 2017.

"Acho que isso é muito triste para Bannon e acho surpreendente", comentou Trump.

Trump toma distância: 'Exibicionismo'

Donald Trump e Steve Bannon, em foto de janeiro de 2017 — Foto: Mandel Ngan/AFP/Arquivo

Bannon foi preso sob a acusação de desviar dinheiro de uma campanha privada de apoio à construção de um muro entre os EUA e o México. Três suspeitos de serem cúmplice também acabaram detidos.

Embora a construção do muro faça parte de uma das plataformas de campanha de Trump em 2016, o presidente insistiu que não sabe sobre os detalhes da prisão de Bannon nem conhecia o projeto do ex-estrategista.

"Eu não gosto daquele projeto. Eu pensei que ele era motivado só por exibicionismo", disse ele.

"Não sei com o que ele estava envolvido. Não conheço nenhum dos outros acusados. Mas é triste, muito triste", acrescentou Trump.

Bannon preso

Ilustração do depoimento de Steve Bannon durante audiência de custódia, nesta quinta-feira (20). — Foto: REUTERS/Jane Rosenberg

Em audiência em uma corte de Nova York na tarde desta quinta, Bannon se declarou inocente e o juiz concordou que ele fosse liberado sob uma fiança de US$ 5 milhões, desde que suas viagens ficassem restritas entre NY e Washington. Ele também não poderá usar barcos e aviões privados sem permissão.

Bannon não compareceu pessoalmente à corte, mas participou da sessão por videoconferência.

A campanha "We Built That Wall" (nós construímos o muro, em tradução literal) arrecadou US$ 25 milhões (cerca de R$ 142 milhões) que foram doados por centenas de milhares de pessoas.

Steve Bannon, ex-estrategista-chefe de Trump, é preso sob acusação de fraude

Steve Bannon, ex-estrategista-chefe de Trump, é preso sob acusação de fraude

Segundo o Departamento de Justiça, ao menos US$ 1 milhão (aproximadamente R$ 5,64 milhões) teria ido para o próprio Bannon, que usou o dinheiro em outras de suas organizações ou para ele mesmo.

Ao menos uma parte desse montante "foi usado por Bannon para cobrir centenas de milhares de dólares em despesas pessoais", disseram os promotores.

  • VEJA TAMBÉM: Eduardo Bolsonaro se declarou líder de movimento comandado por Bannon

Além dessa fraude, Bannon também foi indiciado por conspiração para lavagem de dinheiro. Cada um dos crimes pode levar à pena máxima de 20 anos de prisão.

Promotores federais em Nova York anunciaram que, além de Bannon, foram acusados Brian Kolfage, Andrew Badolato e Timothy Shea.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE