Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Como lidar com as emoções no ambiente de trabalho em tempos de pandemia

 
 -   /
/ /

O tema foi abordado durante a V Jornada de Humanização do Hospital Yutaka Takeda

O Hospital Yutaka Takeda, gerenciado pela Pró-Saúde em Parauapebas (PA), promoveu uma semana inteira sobre a importância de cuidar das emoções e das relações sociais no ambiente de trabalho. 

O tema foi abordado durante V Jornada de Humanização da unidade, realizada entre 17 a 21 de agosto, envolvendo todos os colaboradores que atuam no hospital. 

A programação foi planejada pela Comissão de Humanização do Yutaka Takeda, contando com palestras, oficinas, filme, entre outras atividades. O intuito é demonstrar aos profissionais como identificar e gerenciar as emoções no período da pandemia. 

Para Lorena Lopes, presidente da Comissão de Humanização, a preocupação com a saúde emocional dos colaboradores já faz parte da rotina na instituição, mas durante a pandemia foi preciso reforçar a atenção. “Devemos lembrar que eles foram expostos de forma intensa a diversas emoções positivas e negativas”, ressaltou. 

As memórias como reforço positivo

Durante a Jornada de Humanização, o serviço de Psicologia do Hospital Yutaka Takeda orientou as equipes como lidar com os sentimentos durante o ambiente de trabalho. 

Emoções como alegria, tristeza, raiva, medo exercem comportamentos e reações diferentes. No caso das emoções agradáveis, como a alegria, compartilhá-la pode trazer ainda mais vínculo positivo no ambiente profissional. 

Já os sentimentos desagradáveis, a exemplo da raiva e tristeza, precisam ser expressados de uma forma mais assertiva, sem gerar prejuízos na assistência para manter um ambiente respeitoso e seguro. 

Os especialistas alertam que as emoções exercem uma importante função no crescimento pessoal. Criar estratégias e modos de lidar com a tristeza, por exemplo, ajudam a evitar riscos para a saúde. 

“Sentimentos armazenados são um obstáculo na hora de tomar decisões conscientes, baseados na racionalidade”, explicou a psicóloga Milena Falcão.  

Márcia Macedo, assistente da unidade, participou das atividades e relatou que conseguiu voltar no tempo e reviver lembranças positivas durante a oficina de relaxamento. “Momentos bons que não lembramos com muita frequência vieram à tona e geraram um bem-estar. Pude perceber que todas emoções são importantes para nossa vida e uma completa a outra”, acrescentou. 

A presidente da Comissão de Humanização destaca que, além da jornada, o Yutaka Takeda também dispõe de projetos para acompanhamento da saúde mental dos colaboradores, como o “Cuca Legal”. 

“É disponibilizado atendimento psicológico gratuito para os colaboradores que sintam a necessidade desse tipo de atenção”, ressalta Lorena.

O encerramento do evento foi realizado pela Daniela Dias, psicóloga convidada, que por meio de um bate-papo comentou sobre a gestão e os fatores de adoecimento e saúde para a liderança da unidade.

Sobre a Pró-Saúde

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE