Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Louise Glück, poeta americana, ganha Prêmio Nobel de Literatura 2020

Anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira 8 pela Academia Sueca. Autora foi premiada por sua inconfundível voz poética, que torna universal a existência individual , segundo instituição.

 
 -   /
/ /

Louise Glück, poeta americana de 77 anos, ganhou o Prêmio Nobel de Literatura 2020. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (8) pela Academia Sueca.

Sem livros publicados no Brasil, a autora nova-iorquina foi premiada "por sua inconfundível voz poética que, com beleza austera, torna universal a existência individual", segundo a instituição.

Considerada por muitos uma das poetas contemporâneas mais talentosas dos Estados Unidos, Glück é conhecida pela precisão técnica, sensibilidade e uma obra sobre solidão, relações familiares, divórcio e morte.

Seus primeiros livros são centrados em casos de amor fracassados, encontros familiares desastrosos e desespero existencial. Nos trabalhos posteriores, ela continuou a tratar de temas como decepção, rejeição, perda e isolamento.

Sua poesia é "caracterizada por uma busca pela clareza", muitas vezes com foco na infância, na vida familiar e no relacionamento próximo com pais e irmãos, disse a Academia.

  • Leia poemas traduzidos de Louise Glück, vencedora do Prêmio Nobel de Literatura 2020

Louise Glück em imagem de novembro de 2014, quando recebeu o National Book Awards, em Nova York — Foto: Robin Marchant / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

A entidade destacou sua coleção de 2006, "Averno", chamando-a de "magistral" e "uma interpretação visionária do mito da descida de Perséfone ao inferno no cativeiro de Hades, o deus da morte".

Atualmente, a escritora é professora de inglês na Universidade de Yale, em Connecticut (EUA).

Algumas das obras de Louise Glück expostas durante anúncio do Prêmio Nobel de Literatura recebido pela autora americana — Foto: Henrik MONTGOMERY / TT News Agency / AFP

Prêmios anteriores

Em 1993, Glück ganhou um prêmio Pulitzer por seu livro "The wild iris". A obra, um exemplo claro do caráter onírico de sua poesia, é ambientada em um jardim e imagina três vozes: flores falando a um poeta-jardineiro, o próprio poeta-jardineiro e uma figura de deus onisciente.

Os poemas da autora também estão em livros, como "Firstborn", (1968), "The house on marshland" (1975), "The garden" (1976), "Descending figure" (1980), "The triumph of Achilles" (1985) e "Ararat" (1990).

Seus destaques desta década são "Faithful and virtuous night" (2014), vencedor do National Book Award, e "Poems 1962-2012" (2012), que ganhou o Los Angeles Times Book Prize.

Ilustração de Louise Glück, vencedora do Prêmio Nobel de Literatura 2020 — Foto: Nobel

O crítico William Logan, do "The New York Times", descreve a escrita de Glück como "o resultado lógico de um certo tipo de verso confessional, faminto de adjetivos, reduzido a um conjunto nervoso de verbos, intenso, quase ultrapassado. Seus poemas são sombrios, difícil desviar o olhar deles".

Com a vitória de Louise Glück, o Prêmio Nobel já tem quatro mulheres laureadas neste ano. A primeira foi Andrea Ghez, que dividiu o prêmio com dois cientistas por sua pesquisa em buracos negros. Além dela, Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna ganharam o Prêmio Nobel 2020 em Química pela descoberta do Crispr, método de edição do genoma.

Nobel da Literatura em números

Desde 1901, foram 117 laureados em 113 premiações. Isso porque em quatro delas, dois nomes foram anunciados como vencedores no mesmo ano. Até hoje, ninguém foi premiado mais de uma vez.

Rudyard Kipling foi o mais jovem vencedor do prêmio. Em 1907, quando foi nomeado, tinha 41 anos de idade.

Já a mais velha foi Doris Lessing, que estava com 88 anos quando foi premiada em 2007.

As mulheres do Nobel de Literatura

O Prêmio Nobel de Literatura foi concedido a apenas 16 mulheres entre uma centena de homens desde sua criação, em 1901. Antes de Louise, a última delas havia sido Olga Tokarczuk, em 2018.

  • 1909 – Selma Lagerlöf
  • 1926 – Grazia Deledda
  • 1928 – Sigrid Undset
  • 1938 – Pearl Buck
  • 1945 – Gabriela Mistral
  • 1966 – Nelly Sachs
  • 1991 – Nadine Gordimer
  • 1993 – Toni Morrison
  • 1996 – Wislawa Szymborska
  • 2004 – Elfriede Jelinek
  • 2007 – Doris Lessing
  • 2009 – Herta Müller
  • 2013 – Alice Munro
  • 2015 – Svetlana Alexievich
  • 2018 – Olga Tokarczuk
  • 2020 - Louise Glück

A escritora americana Louise Glück em 1977 — Foto: Creative Commons

Nobel 2020

Este ano, o prêmio para cada uma das categorias do Nobel é de 10 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 6,3 milhões).

A láurea em Medicina foi a primeira a ser anunciada, na segunda (5), para a descoberta do vírus da hepatite C. O prêmio em Física, divulgado na terça (6), foi para pesquisas sobre buracos negros. (veja vídeo abaixo).

Na quarta (7), foi anunciado o prêmio em Química pela descoberta do Crispr, método de edição do genoma.

O prêmio da Paz será entregue nesta sexta-feira (9). Já a láurea em Economia será divulgada na próxima segunda (12). Veja o cronograma:

  • Medicina: segunda-feira, 5 de outubro
  • Física: terça-feira, 6 de outubro
  • Química: quarta-feira, 7 de outubro
  • Literatura: quinta-feira, 8 de outubro
  • Paz: sexta-feira, 9 de outubro
  • Economia: segunda-feira, 12 de outubro

Conheça os vencedores do Prêmio Nobel 2020:

Conheça os vencedores do Prêmio Nobel 2020

Conheça os vencedores do Prêmio Nobel 2020

Veja VÍDEOS dos anúncios do Prêmio Nobel em 2020:

20 vídeos Programa Mundial de Alimentos da ONU ganha Nobel da Paz Veja quem levou o Prêmio Nobel da Paz dos anos anteriores Programa Mundial de Alimentos da ONU ganha o prêmio Nobel da Paz

NOBEL 2020

  • Nobel de Medicina 2020 vai para Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice pela descoberta do vírus da hepatite C

  • Hepatite C: uma doença silenciosa e subdiagnosticada

  • Nobel de Física 2020 vai para Roger Penrose, Reinhard Genzel e Andrea Ghez por descobertas sobre buracos negros

  • Nobel de Física 2020: O que a ciência já sabe sobre buracos negros?

  • Nobel de Física Andrea Ghez diz que 'poucas pessoas entendem o que é um buraco negro'

  • Nobel de Química 2020 vai para Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna pela descoberta do Crispr, método de edição do genoma

  • Nobel de Química 2020: entenda o que é o Crispr, ferramenta que consegue editar o DNA

  • Prêmio Nobel de Física: o que é a singularidade, o coração dos buracos negros onde todas leis da natureza são quebradas

  • Nobel de Literatura 2020 vai para Louise Glück

  • Nobel da Paz 2020 vai para o Programa Mundial de Alimentos da ONU

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Variedades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE