Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Presidente do Azerbaijão descarta concessões nas negociações de Nagorno-Karabakh

Armênia e Azerbaijão discutem fim dos combates na região durante encontro em Moscou nesta sexta-feira 9 .

 
 -   /
/ /

O presidente do Azerbaijão disse nesta sexta-feira (9) que estava pronto para retomar as negociações em Nagorno-Karabakh depois de quase duas semanas de combates pelo pequeno enclave no sul do Cáucaso, mas descartou fazer concessões à Armênia.

O presidente Ilham Aliyev adotou uma linha dura em um discurso à nação enquanto os ministros das Relações Exteriores da Armênia e do Azerbaijão participavam de negociações em Moscou sobre o fim dos combates, que eclodiram em 27 de setembro e já mataram mais de 400 pessoas em Nagorno-Karabakh e arredores.

  • ENTENDA: Confrontos envolvem disputa territorial antiga no Cáucaso

O enclave montanhoso pertence ao Azerbaijão segundo as leis internacionais, mas se separou em uma guerra quando a União Soviética entrou em colapso e é povoada e governada por armênios étnicos.

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, durante um discurso à nação em Baku, no Azerbaijão, no domingo (4) — Foto: Site oficial do Presidente do Azerbaijão/Divulgação via Reuters

"Avise aos que estão negociando em Moscou que é nosso território e não faremos nenhuma concessão", disse Aliyev.

Ele disse que nenhum outro país poderia influenciar a vontade do Azerbaijão no conflito e que não poderia haver negociações se a Armênia continuasse a insistir que Nagorno-Karabakh faz parte de seu território.

Ele disse que o uso da força pelo Azerbaijão mudou os fatos locais e que ele provou que havia uma solução militar para a disputa.

Mapa República de Nagorno-Karabakh — Foto: Alexandre Mauro/G1

As negociações em Moscou acontecem após o lançamento de uma campanha de paz pela França, Rússia e Estados Unidos em uma reunião em Genebra na quinta-feira (8).

  • VEJA TAMBÉM: Putin pede cessar-fogo em Nagorno-Karabakh e convoca chanceleres de Armênia e Azerbaijão para conversas

A volta dos combates no conflito de décadas levantou temores de uma guerra mais ampla envolvendo a Turquia e a Rússia, que tem um pacto de defesa com a Armênia.

A violência, que continuou na sexta-feira, também aumentou a preocupação com a segurança dos oleodutos no Azerbaijão que levam gás natural e petróleo para a Europa.

5 pontos para entender os confrontos entre Armênia e Azerbaijão

5 pontos para entender os confrontos entre Armênia e Azerbaijão

VÍDEOS: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

20 vídeos Prateleiras desabam em supermercado de São Luís (MA) Após desabamento de prateleiras, produtos ficam amontoados em supermercado de São Luís Estruturas metálicas desabam em supermercado de São Luís (MA)

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE