Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Armênia e Azerbaijão concordam em cessar-fogo na região de Nagorno-Karabakh

Governo da Rússia mediou negociações ao longo da noite. Confrontos deixaram mais de 300 mortos.

 
 -   /
/ /

Os governos de Armênia e Azerbaijão concordaram em interromper os confrontos na região separatista de Nagorno-Karabakh, informou o chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, na madrugada deste sábado (10) (horário local). O cessar-fogo entre as duas partes entra nas próximas horas.

Em reunião em Moscou, diplomatas armênios e azeris concordaram em trocar prisioneiros de guerra e em devolver corpos das vítimas do confronto. O governo russo, que mediou a negociação, disse que dará mais detalhes do acordo ao longo do dia.

Chanceler russo discursa sobre cessar-fogo entre Armênia e Azerbaijão

Chanceler russo discursa sobre cessar-fogo entre Armênia e Azerbaijão

As conversas duraram cerca de 10 horas, segundo a emissora britânica BBC. O chanceler russo disse que os dois países terão agora "diálogos substantivos".

Homem vê casa ser destruída em confrontos entre militares pró-Armênia e forças do Azerbaijão em Stepanakert, maior cidade de Nagorno-Karabakh, nesta sexta (9) — Foto: AP Photo

Localizadas no Cáucaso, Armênia e Azerbaijão pertenceram à União Soviética (1922-1991). A Rússia tem aliança militar com os armênios, mas atualmente mantém boas relações com o governo azeri e não se mostra interessada em um conflito na região.

De acordo com contagens oficiais, o conflito deixou mais de 300 mortos. Milhares de pessoas que viviam na região precisaram deixar suas casas — Stepanakert (Khakhendi, em azeri) e Shushi (Shusha), duas das maiores cidades de Nagorno-Karabakh, foram bastante danificadas.

Conflito em Nagorno-Karabakh

Um homem caminha na rua após recente bombardeio durante o conflito militar na região separatista de Nagorno-Karabakh, em Stepanakert, nesta sexta-feira (9) — Foto: Reuters

Soldados do Azerbaijão e forças separatistas pró-Armênia que controlam Nagorno-Karabakh, região conhecida também como Artsakh, entraram em conflito em 27 de setembro. Foi a pior série de confrontos desde a guerra travada entre 1988 e 1994, quando dezenas de milhares de pessoas morreram na disputa territorial.

  • SAIBA MAIS: A antiga disputa entre Armênia e Azerbaijão no Cáucaso

Os dois lados se acusaram mutuamente pelo começo das hostilidades. O Azerbaijão tenta retomar o controle da região, que formalmente fica em território azeri, enquanto a Armênia quer manter o status autônomo da área acordado desde a década de 1990 pelos países do Grupo de Minsk: Rússia, Estados Unidos e França.

Mapa República de Nagorno-Karabakh — Foto: Alexandre Mauro/G1

A Armênia acusa o Azerbaijão de atacar civis e edifícios religiosos. Uma catedral foi bombardeada na quinta-feira, ferindo dois jornalistas russos, segundo autoridades armênias.

De um lado, armênios argumentam que são a maioria étnica e, por autodeterminação dos povos, têm direito ao controle de Nagorno-Karabakh. Do outro, os azeris entendem que também têm aquela região como parte do território histórico do Azerbaijão.

Saiba mais sobre o conflito em Nagorno-Karabakh no VÍDEO abaixo

5 pontos para entender os confrontos entre Armênia e Azerbaijão

5 pontos para entender os confrontos entre Armênia e Azerbaijão

VÍDEOS: Os mais assistidos do G1

20 vídeos Lua cheia chama a atenção dos moradores de Brasília Namorada do filho de Leonardo acredita que onça apareceu em seu vídeo mostrando mansão Prateleiras desabam em supermercado de São Luís (MA)

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE