Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Estado de Nova York anuncia novas restrições para restaurantes, bares e academias

Estabelecimentos deverão fechar às 22 horas e quem descumprir regra será intimado, anunciou governador Andrew Cuomo; também serão proibidas reuniões privadas com mais de 10 pessoas. Número médio de novos casos por dia aumentou 85% nos últimos 14 dias

 
 -   /
/ /

Restaurantes, bares e academias terão que fechar às 22 horas em todo o estado de Nova York a partir de sexta-feira, anunciou nesta quarta (11) o governador Andrew Cuomo.

O governador disse ainda que serão proibidas reuniões privadas com mais de 10 pessoas.

Cuomo afirmou que as restrições são necessárias porque novas infecções por coronavírus foram associadas a esses tipos de atividades. As empresas podem reabrir todas as manhãs.

“Bares, restaurantes, academias, festas em casa, é daí que vem, principalmente”, disse Cuomo.

As taxas de infecção por coronavírus continuam a aumentar em Nova York e no resto do país. Segundo o governador, 1.628 pessoas foram hospitalizadas em todo o estado por Covid-19 na terça-feira e 21 pessoas morreram.

Nos últimos sete dias, Nova York teve uma média de 3.200 novas infecções e quase 22 mortes por dia devido à Covid-19. O número médio de novos casos por dia aumentou 85% nos últimos 14 dias.

“O que estamos vendo é o que eles previram durante meses”, disse Cuomo. “Nova York é um navio na maré Covid.”

O novo horário de fechamento se aplica a todos os estabelecimentos licenciados pela Autoridade de Licores do Estado, disse Cuomo. Só o serviço de retiradas será permitido depois disso, disse ele.

As novas restrições terão de ser aplicadas pelos governos locais, inclusive pela polícia da cidade de Nova York, disse Cuomo. Ele acrescentou que, depois das 22 horas, “se as luzes estiverem acesas e as pessoas estiverem bebendo, elas serão intimadas”.

O prefeito Bill de Blasio apoia as novas regras, tuitou um porta-voz.

“Devemos fazer todo o possível para conter uma segunda onda e essas medidas nos ajudarão a combatê-la na cidade de Nova York”, disse o porta-voz, Bill Neidhardt.

Cuomo fechou todos os negócios não essenciais na primavera, quando Nova York era o epicentro da pandemia nos Estados Unidos, e começou a permitir que restaurantes e outros negócios abrissem com capacidade limitada quando as taxas de infecção pareciam sob controle.

Mesmo sem o fechamento antecipado, os donos de restaurantes reclamaram que as restrições dificultam a permanência no mercado. Mas Cuomo disse que outras restrições, incluindo limitar os restaurantes a abrirem com 25% da capacidade em todo o estado, podem ser necessárias se o número de casos de Covid-19 continuar a aumentar.

“É difícil para bares e restaurantes. É difícil em academias. É difícil para todos”, disse Cuomo. “Eu diria que estamos próximos da linha de chegada. A vacina foi descoberta. Tem que ser aperfeiçoada, tem que ser operacionalizado, mas vemos a linha de chegada”.

O anúncio de Cuomo veio dias depois que o governador de Nova Jersey, Phil Murphy, anunciou que bares e restaurantes em seu estado teriam que interromper as refeições em ambientes fechados às 22 horas, começando na próxima quinta-feira.

Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

20 vídeos Vídeo mostra momento em que candidato a vereador é baleado em Guarulhos, SP Joe Biden faz discurso da vitória como presidente eleito dos EUA Dono da JJ Invest suspeito de operar esquema de pirâmide é preso no RJ

CORONAVÍRUS

  • VÍDEOS: Coronavírus: perguntas e respostas

  • VACINA: testes estão em andamento pelo mundo; SIGA as novidades

  • Manual das máscaras: como fazer, como usar e a importância do uso

  • Como se prevenir do coronavírus?

  • Saiba quais os sintomas do coronavírus e quando procurar um médico

  • Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE