Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Foto divulgada por colorista brasileira é tema de reportagens na mídia da Rússia e da Espanha

Foto divulgada pela colorista brasileira Marina Amaral mostra o último czar da Rússia, Nicolau II, pelado em um rio da Finlândia. A imagem faz parte de um lote de fotografias da família Romanov, a última dinastia russa. Nicolau II, sua mulher e cinco

 
 -   /
/ /

A colorista brasileira Marina Amaral divulgou em uma rede social uma foto de 1912 que mostra em que o último czar da Rússia, Nicolau II, aparece pelado nadando em uma viagem à Finlândia e jornais e meios de diversos países noticiaram a descoberta.

A foto está em um lote de imagens divulgadas pela agência russa RT.

Imagem de Nicolau II, o último czar da Rússia, em viagem na Finlândia, em 1912 — Foto: Divulgação/Romanovs100

O jornal espanhol "El Mundo" deu o seguinte título para a reportagem: "A bunda tonificada do último czar causa furor nas redes".

Veja abaixo uma reportagem de 2017 sobre os 100 anos da Revolução Russa.

Há 100 anos era proclamada a revolução russa

Há 100 anos era proclamada a revolução russa

O site "Moscow Times" chamou a história da seguinte forma: "A parte de trás de Nicolau II quebra a internet com fotos recuperadas de mergulho pelado".

Nicolau II, o último czar da Rússia, durante jogo de tênis — Foto: Divulgação/Romanovs100

Amaral, de Minas Gerais, é autora de dois livros de fotos históricas que ela colorizou. Ela também trabalhou em um documentário sobre a cantora Billie Holiday.

O último czar

Nicolau II era um esportista, de acordo com o "El Mundo": ele praticava tênis, esgrima, tiro, patinagem, badminton, caiaquismo, natação e equitação.

Segundo o site, a família do czar, os Romanov, foram pioneiros da fotografia. No começo do século 20, eles registravam seu cotidiano em uma das primeiras máquinas portáteis do mundo.

O czar renunciou em março de 1917. Ele foi levado a uma residência ao sul de São Petesburgo, onde era vigiado por seguranças. Depois, a família foi levada para a Sibéria.

Nicolau II, sua mulher e os cinco filhos do casal foram executados pela guarda bolchevique em 1918, durante a revolução russa.

No ano 2000, nove anos após o fim da União Soviética, Nicolau e sua família foram canonizados pela Igreja Ortodoxa russa.

Veja os vídeos mais assistidos do G1

20 vídeos Vídeo mostra momento em que candidato a vereador é baleado em Guarulhos, SP Jacaré gigante atravessa campo de golfe na Flórida Joe Biden faz discurso da vitória como presidente eleito dos EUA

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE