Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Comissão Europeia concede aprovação final para uso emergencial da vacina da Moderna contra a Covid-19

Expectativa é de até 160 milhões de doses. Agora, os 27 países da União Europeia poderão começar a imunizar suas populações com a vacina. Primeiro imunizante aprovado no bloco foi o da Pfizer/BioNTech.

 
 -   /
/ /

A Comissão Europeia concedeu, nesta quarta-feira (6), a aprovação final do uso emergencial da vacina da Moderna contra a Covid-19. Mais cedo, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) já havia aprovado o uso.

Agora, os 27 países da União Europeia poderão começar a imunizar suas populações com a vacina; a expectativa é de que o processo comece na próxima semana.

A vacina é a segunda aprovada no bloco – que adquiriu 80 milhões de doses e tem a opção de comprar mais 80 milhões, levando o total a 160 milhões. O imunizante é aplicado em duas doses, e a população da União Europeia é de cerca de 450 milhões de pessoas.

Mas o bloco também já garantiu 300 milhões de doses da vacina da Pfizer/BioNTech, primeira aprovada na União Europeia e que também é dada em duas doses. O imunizante começou a ser aplicado na maioria dos países em 27 de dezembro; o último a começar, nesta quarta, foi a Holanda.

Uma diferença entre as duas autorizações de uso é que a Moderna solicitou a aprovação para maiores de 18 anos, enquanto a aprovação da Pfizer é para maiores de 16 anos.

Além da União Europeia, a vacina da Moderna também já foi aprovada para uso nos Estados Unidos, no Canadá e em Israel. Na segunda (4), a empresa afirmou que teria condições de produzir, neste ano, 600 milhões de doses de vacinas. O número representa 100 milhões de doses a mais do que a meta anterior, que era de 500 milhões.

Vacina da Moderna — Foto: REUTERS/Eduardo Munoz

Tecnologia

Ambas as vacinas usam moléculas de mRNA (ácido ribonucléico mensageiro) para fazer com que as células humanas produzam imunidade ao "espinho" do coronavírus e, assim, evitar que ele consiga se fixar nelas. Veja no VÍDEO abaixo como funciona.

Vacina da Pfizer contra Covid usa tecnologia chamada de RNA mensageiro; veja como funciona

Vacina da Pfizer contra Covid usa tecnologia chamada de RNA mensageiro; veja como funciona

As duas empresas usaram uma formulação ligeiramente diferente, que resultou em requisitos diferentes de armazenamento refrigerado: -70°C para a Pfizer e -20°C para Moderna.

Vacina da Moderna

Farmacêutica Moderna afirma que sua vacina é 94,5% eficaz contra Covid-19

Farmacêutica Moderna afirma que sua vacina é 94,5% eficaz contra Covid-19

A Moderna, uma pequena empresa de biotecnologia sediada em Massachusetts, fez parceria com cientistas do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos para desenvolver a vacina.

Os trabalhos começaram em janeiro, logo após a China compartilhar o genoma do vírus Sars-Cov-2, segundo a agência France Presse.

De acordo com testes clínicos com 30,4 mil voluntários, a vacina da Moderna é 94,1% eficaz na prevenção da Covid-19 em comparação ao placebo, com desempenho ligeiramente melhor em adultos jovens em comparação com idosos.

VÍDEOS com novidades sobre as vacinas

200 vídeos Governo zera imposto de importação de agulha e seringa para vacinação contra Covid Bolsonaro diz em rede social que Ministério da Saúde suspendeu a compra de seringas Governo de SP prevê vacinação contra Covid-19 de 7h às 22h de segunda a sexta e em horário reduzido aos finais de semana

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE