Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Biden nomeia como procurador-geral juiz vetado por republicanos na Suprema Corte

Merrick Garland havia sido indicado à mais alta corte dos EUA no fim do governo de Barack Obama. Além dele, mais três nomes foram anunciados para a coordenação da pasta – todas mulheres.

 
 -   /
/ /

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, escolheu o juiz Merrick Garland para ocupar o cargo de procurador-geral, que chefia o Departamento de Justiça. A equipe de transição de Biden anunciou a indicação em um comunicado publicado nesta quinta-feira (7).

No final da gestão do democrata Barack Obama, Garland chegou a ser indicado para ocupar uma vaga na Suprema Corte dos EUA, mas sua nomeação foi vetada pela maioria republicana no Senado, que defendeu que o direito de escolha fosse dado ao próximo presidente – neste caso, Donald Trump.

Merrick Garland, de 68 anos, é juiz da Corte de Apelações do Distrito de Columbia, onde fica a capital Washington.

Como advogado do Departamento de Justiça, ele foi o líder das investigações no atentado de Oklahoma, em 1995, que deixou cerca de 170 mortos após explosão – classificada como terrorismo doméstico – em um prédio no centro da capital do estado.

Além do procurador-geral, o escritório de Biden indicou os nomes de mais três membros do primeiro escalão da pasta, todas mulheres: Lisa Monaco como vice-procuradora-geral, Vanita Gupta como assessora especial da procuradoria e Kristen Clarke como assessora para a divisão de direitos civis.

"Nossos indicados do 1º escalão do Departamento de Justiça são, acima de tudo, qualificados, têm caráter e julgamento irrepreensíveis e dedicaram suas carreiras para servir o povo americano com honra e integridade", disse Biden em um comunicado.

A vice-presidente eleita, Kamala Harris, disse também em nota que o respeito ao Estado de Direito constitui a base da democracia dos EUA. O anúncio foi feito um dia depois que apoiadores pró-Trump invadiram o Capitólio – sede do legislativo – durante a contagem dos votos presidenciais.

"Frente aos danos que foram causados ??ao nosso Departamento de Justiça – e ao acerto de contas, há muito esperado, do nosso país sobre a justiça racial –, estes são os líderes certos para enfrentar este momento", disse Harris.

VÍDEOS mais vistos do G1

200 vídeos VÍDEO: Imagens mostram 'onda de lixo' na praia de São Conrado Parentes filmavam fogos quando menina foi atingida por bala perdida no Turano Vídeo mostra chuva com granizo em Bom Retiro

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE