Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Números da Covid-19 nos EUA param de cair; governo atribui a reabertura precoce e pede atenção a 4ª onda

Autoridades americanas fizeram o alerta no mesmo dia em que Joe Biden anunciou a ampliação da campanha da vacinação contra o coronavírus.

 
 -   /
/ /

O número de novos casos de Covid-19 nos Estados Unidos parou de cair e passou a apresentar leve aumento, de 10%, em relação à semana passada. Por isso, autoridades americanas alertaram nesta segunda-feira (29) sobre o risco de uma quarta onda.

Em algumas partes do país a média móvel de registros do coronavírus apresenta tendência de aumento ainda mais relevante. No estado Nova York, por exemplo, os novos casos diários estavam na casa dos 9 mil nesta segunda, contra menos de 7 mil há duas semanas.

A diretora dos Centros de Prevenção e Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos EUA, Rochelle Walensky, alertou para as consequências da reabertura precoce e pediu que as pessoas e governos "segurassem as restrições por mais um pequeno momento".

"Temos muito para vislumbrar. Muita coisa promete, há muito potencial a partir de onde estamos agora, e há tantas razões para esperança. Mas, agora, estou assustada", disse Walensky.

Diretora dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Rochelle Walensky, chega com o presidente Joe Biden para reunião em Atlanta, nos EUA, em 19 de março — Foto: Patrick Semansky/AP Photo

A preocupação foi sinalizada no mesmo dia em que o presidente Joe Biden anunciou que 90% dos adultos nos EUA poderão receber vacinas a partir de 19 de abril — o que deve ajudar a Casa Branca a chegar a maio com a meta das 200 mil doses aplicadas já cumprida.

Entretanto, em entrevista coletiva pela tarde, Biden insistiu que as pessoas continuassem a usar máscaras e a manter os cuidados.

"Se baixarmos a guarda agora, podemos ver o vírus piorar, não melhorar. As pessoas estão deixando para trás as precauções, o que é muito ruim", reforçou o presidente.

Vacinação acelera, mas ainda não terminou

Funcionário dos transportes em Nova York (EUA) recebe vacina contra a Covid-19 em 10 de março — Foto: Shannon Stapleton/Arquivo/Reuters

Há números animadores sobre a vacinação nos EUA: a média de doses aplicadas todos os dias passa de 2 milhões, e, no total, mais de 140 milhões de moradores receberam ao menos a primeira dose no país. Com a noticia de que os imunizantes autorizados pelas autoridades americanas são eficazes logo na primeira dose, os dados são ainda mais promissores.

Entretanto, especialistas consideram que a imunidade coletiva só chegará quando cerca de 70% ou mais da população estiver imunizada. E, por enquanto, o número de pessoas vacinadas representa por volta de 22% do número de habitantes nos EUA.

Assim, para agilizar a vacinação, Biden aumentou o número de farmácias credenciadas para aplicar as doses — quase 40 mil em todo o país, todas em um raio de até 8 quilômetros das casas das pessoas. Quem tiver dificuldades de se locomover até os postos de imunização deverá receber ajuda.

"Lutemos até o fim. Não relaxemos agora", disse Biden.

Veja nos VÍDEOS abaixo como funcionam as vacinas aprovadas até aqui

9 vídeos Que vacina é essa? Coronavac Que vacina é essa? Oxford Astrazeneca Que vacina é essa? Janssen (Johnson&Johnson)

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE