Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Major, cão de Joe Biden, volta a morder funcionário na Casa Branca

Incidente aconteceu na segunda-feira, mas só foi divulgado nesta terça 31 ; funcionário foi examinado por excesso de precaução , mas não teve qualquer ferimento. Pastor alemão de três anos tinha mordido mão de agente do Serviço Secreto no início do

 
 -   /
/ /

Major, o cão mais jovem do presidente dos EUA, Joe Biden, voltou a morder um funcionário pela segunda vez este mês, admitiu a Casa Branca nesta terça-feira (30).

O cachorro “mordiscou alguém enquanto fazia um passeio” na segunda-feira, disse Michael LaRosa, secretário de imprensa da primeira-dama, Jill Biden, que acrescentou que Major “ainda está se ajustando ao seu novo ambiente”. A nova vítima do animal foi examinada pela unidade médica da Casa Branca por “excesso de precaução” e retornou ao trabalho sem qualquer ferimento, segundo LaRosa.

Major tinha sido visto por jornalistas passeando pelo gramado sul da Casa Branca antes de o presidente e a primeira-dama embarcarem para o Memorial de Veteranos do Vietnã, no início da noite de segunda-feira.

O pastor alemão retornou à residência oficial do presidente na semana passada, ao lado de seu irmão mais velho, Champ, após causar um pequeno ferimento em um agente do Serviço Secreto com uma mordida, no dia 8 de março.

Cães da família Biden se mudam para a Casa Branca

Cães da família Biden se mudam para a Casa Branca

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

Após o incidente, o presidente disse que Major era um “cão doce”. Em uma entrevista à ABC News, Biden justificou a mordida dizendo que o cachorro havia “cometido um engano, há duas pessoas que ele não conhece, você sabe, e elas se movimentam muito para fazer (o serviço de) proteção”.

O presidente acrescentou na ocasião que “85% das pessoas lá o adoram”.

Major, que tem três anos e foi resgatado de um abrigo, e Champ, de 12, foram transferidos para a casa dos Biden em Delaware após o incidente, e o presidente disse que ele seria treinado, mas negou que ele tenha sido mandado embora por causa do que aconteceu. Ele disse que os cães foram para Wilmington porque o primeiro casal estaria fora da cidade.

“Ele foi para casa”, disse Biden. “Eu não o bani da Casa Branca. Jill ficaria fora por quatro dias. Eu ia ficar fora por dois dias, então o levamos para casa”, explicou.

Major, cão da família Biden, passeia no gramado da Casa Branca, na segunda-feira (29) — Foto: Jim Watson/AFP

Os cães se encontraram com Joe e Jill Biden há dois finais de semana em Camp David, Maryland, e retornaram à Casa Branca no dia 21. Na semana passada, um deles aguardou na sacada da Casa Branca enquanto o Marine One pousou no gramado, trazendo o presidente de um discurso em Columbus, Ohio.

“Os cachorros irão e virão e não será incomum que eles voltem a Delaware ocasionalmente, como o presidente e a primeira-dama eventualmente o fazem também”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki.

Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

200 vídeos Vídeo mostra PM que surtou na Barra antes de ser baleado VÍDEO: Assessor especial da Presidência faz gesto com a mão durante sessão do Senado Homem tenta se vacinar sem máscara e causa confusão em posto de saúde

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE