Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Alexei Navalny anuncia greve de fome em colônia penitenciária na Rússia

O político de oposição russo afirma que é vítima de tortura por privação ao sono e que sente dores nas pernas e nas costas. Ele pede para ser examinado por um médico.

 
 -   /
/ /

Alexei Navalny, o principal político de oposição ao presidente Vladimir Putin, da Rússia, anunciou nesta quarta-feira (31) que iniciou uma greve de fome na colônia penitenciária na qual está detido.

Advogados de Alexei Navalny dizem que ele não está na prisão e pedem respostas

Advogados de Alexei Navalny dizem que ele não está na prisão e pedem respostas

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

Ele afirmou que o objetivo é denunciar a falta de acesso aos cuidados médicos e que está sendo "torturado por meio da privação do sono".

Em um perfil de uma rede social, ele afirmou que declarava a greve de fome "para pedir a aplicação da lei" e para que um médico o examine. Navalny afirma que sofre com dores nas costas e nas pernas.

Na semana passada ele já tinha avisado que sua saúde está piorando.

Vítima de um envenenamento com um agente neurotóxico em agosto do ano passado, ele culpa o governo da Rússia, que nega qualquer envolvimento no caso.

Prisão em fevereiro

Ativista anti-corrupção e crítico do presidente Vladimir Putin, Navalny foi preso em janeiro assim que voltou da Alemanha, onde se recuperava, para a Rússia.

Em fevereiro, foi condenado a dois anos e meio de prisão por um caso de fraude de 2014, o qual ele mesmo, as ONGs e a muitos países ocidentais consideram político.

A administração penitenciária afirma que o opositor se encontra em um estado "satisfatório".

Veja os vídeos mais assistidos do G1

200 vídeos Vídeo mostra PM que surtou na Barra antes de ser baleado Homem tenta se vacinar sem máscara e causa confusão em posto de saúde PM surta e dá tiros no Farol da Barra, em Salvador

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE