Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Jantar em primeira classe em avião parado por R$ 3 mil faz sucesso no Japão

Maior companhia aérea japonesa encontrou maneira criativa de amortizar prejuízos causados pela pandemia de Covid-19.

 
 -   /
/ /

Para combater os prejuízos causados pela pandemia de Covid-19, a maior companhia aérea do Japão está oferecendo refeições na primeira classe de um avião em solo por US$ 540 (cerca de R$ 3 mil).

A All Nippon Airways (ANA) começou a oferecer o serviço na quarta-feira (31) e adicionou mais slots para abril, depois de todos terem se esgotado.

Várias companhias aéreas têm lançado mão de medidas criativas para dar nova finalidade aos milhares de aviões em solo durante a pandemia do novo coronavírus.

  • Covid-19: Governo de Osaka pede que tocha olímpica não passe pela região
  • Governo japonês promete acelerar vacinação contra Covid até maio

A indústria aérea global está enfrentando seu maior desafio de sobreviver em meio a duras quarentenas e restrições de viagens.

Agora, a Austrália está tentando colocar suas aeronaves no ar com um pacote de estímulo de US$ 1,2 bilhão (R$ 6,8 bilhões) para incentivar as viagens domésticas.

Muitas companhias aéreas vem encontrando maneiras criativas para aumentar suas receitas, com "voos para lugar nenhum" se mostrando populares, junto com jantares a bordo em aviões no solo.

Em outubro do ano passado, a Singapore Airlines disponibilizou almoços em um Airbus A380 estacionado no principal aeroporto da cidade-estado. Apesar do preço de até R$ 3 mil por refeição, as duas primeiras datas disponíveis se esgotaram em meia hora.

A refeição a bordo do avião da japonesa ANA acontece em um Boeing 777 estacionado no aeroporto de Haneda, em Tóquio.

Enquanto um assento na primeira classe custa 59,8 mil ienes (R$ 3 mil), os comensais podem optar por uma experiência mais barata na classe executiva por 29,8 mil ienes (R$ 1.515). A ideia do "restaurante com asas" partiu de funcionários que pretendiam fazer melhor uso dos aviões estacionados.

Na semana passada, a britânica British Airways também disponibilizou seu menu de primeira classe por meio de seu parceiro de catering DO & Co, embora essas refeições sejam para entrega em domicílio.

Há uma escolha de quatro kits diferentes de refeições caseiras, para duas pessoas e a partir de 80 libras (R$ 621).

De volta aos céus

Nesta quinta-feira, o governo australiano lançou seu pacote de estímulo de US$ 1,2 bilhão (R$ 6,8 bilhões) com o objetivo de fazer com que as pessoas gastassem em viagens domésticas. O esquema vai reduzir pela metade o preço de quase 800 mil passagens aéreas e vai até o final de julho.

Qantas, Virgin Atlantic e Jetstar lançaram tarifas pela metade do preço para mais de 20 destinos. A Qantas também está testando um aplicativo digital de viagens.

Na quarta-feira, o IATA, órgão global da indústria aérea, disse que um passe digital para os resultados dos testes e certificados de vacinas da Covid-19 será lançado na plataforma da Apple em meados de abril.

"O aplicativo só terá sucesso quando as companhias aéreas, diferentes países e aeroportos o adotarem", disse um porta-voz da IATA, explicando que seu passe de viagem ajudará a agilizar os check-ins.

VÍDEOS mais vistos do G1

200 vídeos Vídeo mostra PM que surtou na Barra antes de ser baleado PM surta e dá tiros no Farol da Barra, em Salvador PM que surtou no Farol da Barra, em Salvador, é baleado

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE