Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Russos reclamam da falta de remédios na Coreia do Norte, que passa por um êxodo de diplomatas

Restam apenas 9 embaixadores de outros países na Coreia do Norte. O país sofre com a falta de produtos. As viagens internacionais foram proibidas.

 
 -   /
/ /

Os diplomatas da Rússia na Coreia do Norte reclamaram, na quinta-feira (1º), da falta de produtos essenciais, como remédios, e dificuldade para ter acesso a tratamento médico.

VÍDEO: Diplomatas russos deixam Coreia do Norte empurrando carrinho

VÍDEO: Diplomatas russos deixam Coreia do Norte empurrando carrinho

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

Para os russos, as restrições que a Coreia do Norte impôs para combater a pandemia são excessivamente severas.

Diplomatas estrangeiros têm saído do país, disseram os russos em uma rede social. Eles afirmam que não há nem 300 pessoas de outras nacionalidades na Coreia do Norte.

A Coreia do Norte fechou totalmente as fronteiras, proibiu viagens internacionais e restringiu muito a movimentação dentro do próprio país.

Brasil, Reino Unido, Alemanha e outros países já retiraram seus diplomatas da Coreia do Norte. A maior parte das embaixadas que ainda existem seguem com o mínimo de gente possível.

Há, atualmente, nove embaixadores e quatro encarregados de temas estrangeiros que ainda atuam no país.

No mês passado, um grupo de diplomatas russos e seus parentes tentaram sair da Coreia do Norte com um carrinho que corre sobre trilhos que é movimentado pelos próprios passageiros, com a mão.

Veja os vídeos mais assistidos do G1

200 vídeos Vídeo mostra PM que surtou na Barra antes de ser baleado PM surta e dá tiros no Farol da Barra, em Salvador PM que surtou no Farol da Barra, em Salvador, é baleado

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE