Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Paraense de Castanhal, rapper Kratos lança EP '''Tinha Que Ser Preto'''

Artista conta que a frase que dá nome ao álbum foi a ouviu tantas vezes de forma pejorativa, mas que pra ele agora é sinônimo de potência e orgulho.

 
 -   /
/ /

Paraense de Castanhal, o rapper Kratos lança nesta sexta (2) o EP "Tinha Que Ser Preto".

O artista conta que a frase que dá nome ao álbum foi a ouviu tantas vezes de forma pejorativa, mas que pra ele agora é sinônimo de potência e orgulho.

Para ele, o EP conta sua própria jornada na vida e na música, de uma forma jamais dita por ele antes. O trabalho fala também da liberdade de cantar sobre qualquer assunto ou sentimento, de revolta, de dor ao amor, amizade, desejo de luta e vitória.

"Tinha que ser a gente mesmo pra fazer o ‘bagulho’ acontecer. As grandes obras foram pessoas pretas que fizeram, tudo passou por nós. Mas não tivemos a devida atenção, sempre passou despercebido”, comenta.

Kratos explora o seu lado vocal no projeto, mesclando rimas com músicas cantadas e letras fortes. Também vai dos versos de “papo reto” aos romances com a participação especial da cantora e compositora paraense Matemba e produção do beatmaker e produtor Navi Beatz.

Sobre o artista

O cantor começou a compor ainda criança. Na época tinha o sonho de ser jogador de futebol, quando descobriu o rap escrevendo os primeiros versos nos intervalos dos treinos.

Assim como a composição, a admiração pelo movimento hip hop veio cedo. Desde criança ouvia 2Pac, Sabotage, Facção Central, mas foi com o “Sobrevivendo no Inferno” de Racionais MC’s que Kratos se apaixona pelo rap. Aos 16 anos, lançou suas primeiras rimas.

Atualmente aos 18 anos, ele reúne mais de 10 músicas lançadas e já acumula milhares de visualizações nas plataformas digitais.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE