Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Começa a disputa pelo cargo de primeiro-ministro do Japão; veja quem são os candidatos

Primeiro será escolhido o novo líder do partido que domina o Parlamento, depois haverá uma votação entre os parlamentares e, em novembro, deve ocorrer uma eleição geral.

 

A campanha para a escolha do novo primeiro-ministro do Japão começou nesta sexta-feira (17) com quatro candidatos que aspiram a liderança do partido que governa o país.

Entre os candidatos há duas mulheres –o Japão nunca teve uma primeira-ministra.

O atual primeiro-ministro, Yoshihide Suga, anunciou no início do mês que não disputaria a liderança do partido governante, o Partido Liberal Democrático (PLD).

Como o PLD tem maioria no Parlamento, quem conseguir ocupar o posto de líder do partido deverá se tornar o primeiro-ministro do país.

O calendário é o seguinte:

  • 29 de setembro: PLD escolhe seu novo líder
  • Início de outubro: Parlamento vota para escolher o primeiro-ministro
  • Fim de novembro: eleições gerais

O novo líder do partido também deverá disputar a eleição geral, que pode acontecer no fim de novembro, para continuar como chefe de governo.

Principais nomes

O ministro responsável pela campanha de vacinação, Taro Kono, lidera as pesquisas de intenção de voto, mas a vitória não é garantida por que as principais alas do PLD não apoiam nenhuma candidatura específica.

Kono, 58 anos, é o candidato mais jovem e popular, com dois milhões de seguidores no Twitter. Ele é considerado um político moderno e um bom comunicador.

Seu principal rival é o ex-ministro das Relações Exteriores Fumio Kishida, que lidera uma das principais alas do PLD.

As duas candidatas têm pouco apoio nas pesquisas.

Uma delas é a direitista Sanae Takaichi, admiradora de Margaret Tatcher e com um perfil que divide os eleitores que, no entanto, recebeu apoio do ex-primeiro-ministro Abe Shinzo.

A outra candidata é a ex-ministra de Igualdade de Gênero Seiko Noda, uma candidata abertamente feminista.

Voto por conta própria

As alas do partido geralmente votam em bloco, mas dessa vez os integrantes estão livres para votar em quem quiserem.

Tobias Harris, analista para a Ásia do 'Center for American Progress', considera que o apoio popular a Kono provavelmente representa uma certa vantagem, mas ele explica que é uma "vantagem muito vulnerável".

Yoshihide Suga deixa o cargo após um ano

Suga, o atual primeiro-ministro, perdeu popularidade por causa da forma pela qual o governo gerenciou a pandemia. O período de Suga foi marcado pelas ondas de contágios da Covid-19 e as repetidas séries de restrições. Os Jogos Olímpicos de Tóquio não ajudaram a aumentar sua popularidade.

Ele anunciou que iria renunciar após um ano no cargo.

Veja abaixo um vídeo da posse de Suga.

Yoshihide Suga é eleito novo primeiro-ministro do Japão

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

Suga assumiu como primeiro-ministro em setembro de 2020, depois que Shinzo Abe, o primeiro-ministro mais longevo do Japão, renunciou por motivos de saúde.

A brevidade de seu mandato levou muitos a questionar se o Japão retornará ao período de alta rotatividade de governantes que ocorreu antes de 2012, com o início do segundo mandato de Abe.

Desde a Segunda Guerra Mundial, apenas cinco políticos permaneceram cinco anos ou mais no cargo de primeiro-ministro do Japão.

Veja os vídeos mais assistidos do G1

200 vídeos

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE