Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Apagão no Líbano: país fica no escuro após desligamento de usinas por falta de combustível

Estatal pode usar reservas de combustível do exército libanês, mas isso deve demorar para acontecer. Enquanto isso, população recorre a geradores a diesel, que também têm tempo limitado de uso.

 

O Líbano sofreu um apagão depois que as duas maiores usinas que abastecem o país pararam de funcionar por falta de combustível, informou o governo libanês à agência Reuters neste sábado (9). A expectativa é de que o funcionamento não volte ao menos até segunda-feira (11). Veja o VÍDEO acima.

LEIA TAMBÉM

  • 'Dizem que somos a nova Venezuela', conta brasileiro que vive no Líbano
  • Aneel reajusta preço da energia de 3 termelétricas no Brasil por alta nos combustíveis
  • Saiba como economizar energia elétrica

Por causa da parada das usinas, a capital Beirute ficou sem luz. Porém, como os libaneses já mantinham o hábito de usar geradores, o blecaute não foi completo — o problema é que essa solução acaba sendo temporária porque funciona a diesel, que está com estoques baixos.

"O desligamento das duas usinas afetou diretamente a estabilidade da rede de energia e levou à sua completa parada, sem possibilidade de volta das operações neste momento", disse em comunicado a companhia energética estatal do Líbano.

Apagão no Líbano: País fica no escuro após desligamento de usinas

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

A estatal disse que vai usar a reserva de combustível do exército para tentar retomar as operações das usinas temporariamente. Porém, isso não deve ocorrer tão cedo.

O Líbano passa por grave crise econômica e caos político, que se agravaram com a explosão no porto de Beirute há um ano. Em setembro, o país finalmente conseguiu chegar à formação de um novo governo, com a nomeação de Najib Mikati para o cargo de primeiro-ministro.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE