Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Bolsonaro diz que governo avalia reajuste para servidores se PEC dos Precatórios for aprovada

Presidente está no Bahrein e deu declaração em entrevista à imprensa. PEC abre espaço de R$ 90 bi no orçamento e, segundo blog, técnicos do governo dizem não haver espaço para aumento.

 

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (16) que o governo avalia conceder reajuste para "todos" os servidores públicos se a chamada PEC dos Precatórios for aprovada pelo Congresso Nacional.

Bolsonaro está no Bahrein, no Oriente Médio, e deu a declaração em entrevista coletiva à imprensa.

Enviada pelo governo em agosto, a PEC dos Precatórios parcela o pagamento das dívidas da União reconhecidas pela Justiça. O texto já passou pela Câmara dos Deputados e ainda depende de aprovação do Senado. O governo afirma que, se aprovada, a PEC abrirá espaço de R$ 91,6 bilhões no orçamento.

"Eu conversei com [o ministro] Paulo Guedes. Em passando a PEC dos Precatórios, tem que ter algum espaço para dar algum reajuste. Não é o que eles merecem, mas é o que podemos dar. [...] Todos os servidores federais, sem exceção. Concurso público: apenas o essencial", afirmou Bolsonaro.

A colunista do g1 Ana Flor informou que, ao fazer a declaração, Bolsonaro ignora os alertas que tem recebido da área técnica do governo há pelo menos três meses.

Segundo os técnicos, mesmo com a eventual aprovação da PEC, não haverá espaço no orçamento para bancar o reajuste. Isso porque uma parte será destinada ao pagamento do Auxílio Brasil, programa social que substitui o Bolsa Família.

Em viagem ao Oriente Médio, Bolsonaro inaugura embaixada do Brasil no Bahrein

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

Visita ao Bahrein

A visita ao Bahrein faz parte de uma viagem de Bolsonaro a três países do Oriente Médio. O presidente já passou pelos Emirados Árabes Unidos e também irá ao Catar.

Nesta terça, em Manama, Bolsonaro:

  • inaugurou a embaixada brasileira no Bahrein;
  • disse que o Brasil se comportou 'muito bem' no combate à Covid;
  • se encontrou com rei do Bahrein.

O objetivo da viagem de Bolsonaro ao Oriente Médio é fortalecer as relações do Brasil com países da região do Golfo Pérsico, grandes produtores de petróleo e possuem fundos soberanos de investimentos.

Veja países onde Bolsonaro faz visita no Oriente Médio — Foto: Arte/g1

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE