Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Rolls-Royce diz que avião elétrico conseguiu três recordes ao atingir 623 km/h

Empresa afirma que aeronave Spirit of Innovation pode ter registrado a maior velocidade em sua categoria, mas aguarda confirmação da Federação Aeronáutica Internacional.

 

A Rolls-Royce informou que seu avião elétrico pode ter superado três recordes de velocidade na sua categoria após atingiu 623 km/h. O feito do modelo conhecido como Spirit of Innovation ocorreu em 16 de novembro, mas ainda precisa ser certificado por um órgão de aeronáutica.

Segundo a fabricante, a aeronave realizou um voo no Reino Unido e atingiu 555,9 km/h em um trecho de 3 quilômetros. O resultado supera em 231,04 km/h o recorde atual de um avião elétrico nesse intervalo.

Em um trecho maior do voo, de 15 quilômetros, o Spirit of Innovation chegou a 532,1 km/h, de acordo com a Rolls-Royce. A empresa afirmou que a marca está 292,8 km/h acima do recorde anterior.

  • Conheça o 'kart voador' de R$ 520 mil: cliente do Brasil é um dos compradores
  • Drone que pode ser usado como táxi entre aeroportos é lançado na Coreia do Sul

A Spirit of Innovation também alcançou a altitude de 3.000 metros em 202 segundos, o menor tempo para um avião elétrico. A aeronave precisou de 60 segundos a menos que o recorde anterior para chegar a essa altura.

Em comunicado, a Rolls-Royce afirmou que enviou os dados à Federação Aeronáutica Internacional (FAI), que homologa recordes de aeronaves. A empresa disse esperar que as conquistas sejam oficializadas no futuro próximo.

Spirit of Innovation

Para ser o mais leve possível e atingir alta velocidade, o avião elétrico da Rolls-Royce leva apenas uma pessoa. O modelo já havia realizado voo teste de 15 minutos em setembro.

O modelo é impulsionado por um trem de força de 400 kW (543 cavalos) composto por três motores conectados a uma bateria de 6.000 células, o que seria a maior densidade já feita para um avião.

O projeto faz parte do programa ACCEL, uma iniciativa financiada, em parte, pelo Instituto de Tecnologia Aeroespacial do Reino Unido e pelo governo britânico para a criação de aviões elétricos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Variedades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE