Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLICIA

Operação da PCGO em Catalão prende 6 investigados por estelionato virtual

 

A Polícia Civil de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Catalão, com apoio de policiais do 1°DP, 2°DP e Central de Flagrantes de Catalão e Delegacias de Polícia de Ipameri, Goiandira, Ouvidor, e Três Ranchos, deflagrou, na manhã desta terça-feira (23), a Operação Criminal Friends, para cumprimento de seis mandados de prisão preventiva e seis mandados de busca e apreensão domiciliares.

A operação, deflagrada após seis meses de levantamentos, visa coibir a crescente onda de crimes de estelionato praticados mediante a modalidade virtual.  Dea cordo com as investigações, o dinheiro angariado com os golpes ia para pessoas residentes em Catalão. Esses investigados, devidamente associados com os golpistas, implementaram outras fraudes e emprestaram suas contas bancárias para o recebimento do dinheiro proveniente dos estelionatos virtuais, ficando com uma comissão previamente estipulada pelo estelionatário.

Apurada a participação de todos os envolvidos, após prévia representação da autoridade policial do Genarc, foram deferidas e expedidas as medidas cautelares, cumpridas nos bairros Primavera, Copacabana, Pontal Norte, Vila Erondina, Bela Vista e Maria Amélia. Os suspeitos presos – três do sexo masculino e três do sexo feminino – têm idade que varia entre 22 e 45 anos e possuem anotações criminais que passam pelos mais diversos crimes, dentre eles homicídio, estelionato, tráfico de drogas e associação criminosa.

Pelos crimes praticados, os suspeitos presos estarão sujeitos a uma pena que irá variar entre quatro a oito anos de reclusão pelo crime de estelionato virtual, além da pena de um a três anos de reclusão pelo crime de associação criminosa.

A operação contou com a participação de 25 policiais civis e representa a resposta da Polícia Civil em investigar, identificar e prender indivíduos que têm praticado tais crimes. Concluídos os procedimentos legais, todos os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE